Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Enfermagem / A enfermagem e os cuidados com pacientes com suspeita de coronavírus
enfermeiro escrevendo em prontuário de paciente com coronavírus

A enfermagem e os cuidados com pacientes com suspeita de coronavírus

Esse conteúdo é exclusivo para
usuários do Portal PEBMED.

Tenha acesso ilimitado a todos os artigos, quizzes e casos clínicos do Portal PEBMED.

Faça seu login ou inscreva-se gratuitamente!

Profissionais de saúde devem atender aos pacientes com suspeita de Covid-19 com o uso completo de equipamentos de proteção individual (EPIs): gorro, máscara N95, luvas, capote impermeável, óculos protetores, protetor de calçado, avental da instituição e face shield.

Com os aparatos, o profissional deve dar prosseguimento ao atendimento levando o paciente para uma sala de isolamento com pressão positiva, onde são atendidos indivíduos com suspeita de doenças virais com o objetivo de evitar a propagação.

“Além do uso adequado dos EPIs e os cuidados na prevenção da formação de aerossóis para garantir a segurança dos acompanhantes, os enfermeiros devem manter uma comunicação efetiva entre todos os profissionais envolvidos e garantir uma provisão do material a ser utilizado, principalmente dos EPIs. Um profissional que não se sente seguro não é capaz de prestar uma assistência de enfermagem com qualidade e com a calma necessária”, alerta o enfermeiro pediátrico Juan Carlos Silva Possi, conteudista do Nursebook.

Recomendações para enfermeiros sobre Covid-19

O Center for Disease Control and Prevention (CDC) dos Estados Unidos elaborou uma série de recomendações aos profissionais de saúde para a precaução de transmissão da Covid-19.

Confira as principais recomendações para as instituições e os profissionais de saúde:

  • Os profissionais devem realizar lavagem de mão antes e depois do contato com o paciente ou com material suspeito, antes de colocar e remover os EPIs. A lavagem de mãos deve durar, no mínimo, 20 segundos, com água e sabão;
  • Devem ser utilizados os equipamentos de proteção de contato, gotículas e aerossóis para a assistência diante de suspeita ou caso confirmado. Todos os profissionais devem ser treinados para a colocação dos EPIs e o descarte apropriado dos equipamentos contaminados;
  • Os profissionais devem estar habilitados para triagem de casos suspeitos e isolamento de pacientes confirmados;
  • Instituições de saúde devem garantir um processo rápido de investigação;
  • Incluir na triagem, a investigação de viagens realizadas e contato com pessoas possivelmente infectadas;
  • Pacientes sob suspeita devem aguardar o atendimento em ambiente isolado, ventilado, com acesso a lavagem de mãos e suprimentos para higienização e descarte de secreções;
  • Elaboração de Protocolos de Emergência para padronizar as medidas;
  • Seguir recomendações padrão das instituições de saúde para desinfecção de equipamentos de uso hospitalar ou utilizar equipamentos descartáveis;
  • O direcionamento do paciente em casos suspeitos deve ser planejado evitando o trânsito desnecessário dentro do ambiente de saúde;
  • Em pacientes suspeitos ou infectados deve-se minimizar as chances de exposição, como evitando o transporte do paciente e trânsito de pessoas próximas;
  • Manter a comunicação entre os níveis de atenção à saúde, pacientes sob suspeita devem ser identificados e direcionados aos centros de referência devem ser recebidos com as devidas precauções de transmissão.

Leia também: Como prevenir lesão de pele relacionadas ao uso de EPI em tempos de Covid 19?

Em caso de suspeita por coronavírus: o que fazer?

Em casos de suspeita de infecção por coronavírus, os profissionais de saúde devem se afastar imediatamente do seu local de trabalho e iniciar o isolamento domiciliar, além de notificar o local de trabalho.

“Se possível, não procure atendimento na emergência, pois corre o risco de contrair uma infecção secundária. O ideal é procurar a saúde do trabalhador”, indica o enfermeiro Juan Possi.

Entre as medidas preventivas, o profissional de saúde deve levar o mínimo de material para o hospital. Se possível, colocar todos os itens em uma ecobag higienizável, com um par de calçados extra. Ao chegar em casa, deixar o calçado fora de casa, ir tomar banho direto e depois colocar a ecobag para lavar ou higienizar a bolsa.

*Esse artigo foi revisado pela equipe de enfermagem da PEBMED

Autora:

Referências bibliográficas:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×

Adicione o Portal PEBMED à tela inicial do seu celular: Clique em Salvar na Home Salvar na Home e "adicionar à tela de início".

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.