Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Colunistas / A possível transmissão de SARS-CoV-2 por simples hábitos
Representação gráfica do SARS-CoV-2, responsável pela transmissão da Covid-19

A possível transmissão de SARS-CoV-2 por simples hábitos

Esse conteúdo é exclusivo para
usuários do Portal PEBMED.

Tenha acesso ilimitado a todos os artigos, quizzes e casos clínicos do Portal PEBMED.

Faça seu login ou inscreva-se gratuitamente!

A Covid-19, a nova síndrome respiratória pandêmica, associada ao novo coronavírus SARS-CoV-2, continua sendo foco de investigações e estudos diversos na comunidade científica em todo o mundo. O esclarecimento sobre o potencial de transmissão do vírus e a disseminação a partir do caso índice tem sido um dos alvos dos estudos epidemiológicos atuais.

Recentemente, uma das publicações embasada por estudos moleculares do genoma, detalha precisamente a provável dinâmica de transmissão inicial do SARS-CoV-2 na Baviera, Alemanha, onde os casos iniciaram em janeiro de 2020.

Ouça também: Check-up Semanal: risco de suicídio e Covid-19, manejo de diverticulite e mais! [podcast]

Aspectos da investigação sobre a transmissão de SARS-CoV-2:

O cenário: Escritórios da empresa Webasto, Stockdorf, Baviera, Alemanha (1200 funcionários).

O problema: Surto de Covid-19 entre 16 profissionais da empresa Webasto (Primeiros casos fora da Ásia), Alemanha, entre 27/01/2020 a 11/02/2020.

Definição de contato: Os funcionários contactantes foram classificados como alto risco se apresentaram contato direto (face-to-face) por 15 minutos ou mais com um paciente com resultado laboratorial positivo para SARS-CoV-2, através de secreções ou fluidos corporais, ou em caso de profissional de saúde, aqueles que trabalharam em distância menor que 2 metros de um paciente com Covid-19 confirmado sem equipamento de proteção individual adequado. Os outros tipos de contatos foram classificados como baixo risco.

  1. Paciente 0 (caso índice) – Procedente de Xangai, China, com histórico de visita recente pelos pais (16/01/2020) que habitavam em Wuhan, China, viaja para reuniões e execução de treinamentos de dois dias na empresa Webasto, Stockdorf, Alemanha, assintomática durante a estadia de 19/01/2020 a 22/01/2020 em Stockdorf. Diagnóstico positivo para SARS-CoV-2 em 26/01/2020 em Xangai, China. E enviou um e-mail para a empresa, recebido em 27/01/2020 para avisar da situação e possível transmissão para os colegas de trabalho.
  2. Pacientes infectados – 12 homens e 4 mulheres (média de idade de 35 anos) com as seguintes descrições de contatos:
  • Paciente 1: Sentou-se ao lado da paciente 1 em uma reunião no período de uma hora, em sala com dimensões próximas de 12 metros quadrados no dia 20/01/2020, e tiveram novo breve encontro em 21/01/2020.
  • Paciente 2: Não teve contato direto com a paciente 0. O genoma de SARS-CoV-2 detectado foi idêntico ao da paciente 0, sugerindo transmissão direta.
  • Paciente 3: Trabalhou com o paciente 1 no mesmo computador por período breve em 24/01/2020.
  • Paciente 4: Contato direto com a paciente 0 de 20/01/2020 a 22/01/2020.
  • Paciente 5: Esteve em contato com o paciente 4 unicamente em um momento na cantina da empresa, sentados de costas, e pediu o saleiro ao paciente 4 (22/01/2020). Uma única mutação encontrada no genoma somente entre os SARS-CoV-2 isolados dos paciente 4 e 5 suportam a hipótese de transmissão direta. Também teve a família infectada posteriormente.
  • Paciente 12: Sentou-se com o paciente 3 em encontro por 90 minutos em 25/01/2020, e depois passou o final da tarde na residência do paciente 3 no mesmo dia, e voou para a Espanha em 28/01/2020.
  • Paciente 13: Funcionário chinês que esteve com a paciente 0 em múltiplas atividades na Webasto, e retornou para Xangai em viagem com a mesma em 22/01/2020.
  • Pacientes 6 a 11, 14 a 16: Tiveram contato por mais de 15 minutos com os pacientes 0, 1, 2 e/ou 5 em reuniões, em curta distância.

Observação: Todos os pacientes citados estiveram assintomáticos ou com quadro subclínico durante os eventos associados à transmissão viral.

Leia mais: Covid-19: Lenços para desinfecção de superfícies são aprovados pela Anvisa

Ações posteriores à confirmação de transmissão

Mediante tal necessidade de investigação, após receber o e-mail da profissional após seu retorno a Xangai em 27/01/2020, a empresa fechou temporariamente dias depois até 11/02/2020, desinfectou a sede, estabeleceu quarentena de 14 dias para os contactantes de alto risco (tempo de exposição > 15 minutos), e solicitaram a realização de 240 testes RT-PCR para SARS-CoV-2 entre os funcionários suspeitos, os casos positivos foram hospitalizados e isolados. Dois dos 16 funcionários desenvolveram pneumonia viral, tiveram um bom curso da doença e foram curados. Tal estudo demonstra períodos de incubação muito curtos e o potencial de transmissão rápida entre contactantes, por meios rotineiros, como a simples passagem de um saleiro em um restaurante.

E na cidade não foram detectados casos novos relacionados ao surto inicial na empresa citada, mas devido a viagens de indivíduos infectados provenientes da Áustria e Itália, e a comemorações do carnaval em Westfalia, a doença Covid-19 se espalhou por toda a Alemanha.

Maiores detalhes sobre a série de casos na empresa Webasto e a dinâmica de transmissão do SARS-CoV-2 podem ser observados nas referências abaixo.

Autor(a):

Referências bibliográficas:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×

Adicione o Portal PEBMED à tela inicial do seu celular: Clique em Salvar na Home Salvar na Home e "adicionar à tela de início".

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.