Home / Coronavírus / Abertas chamadas públicas para o financiamento de pesquisas contra o novo coronavírus

Abertas chamadas públicas para o financiamento de pesquisas contra o novo coronavírus

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

Pesquisadores brasileiros já podem inscrever projetos de enfrentamento ao novo coronavírus para receber recursos financeiros do Governo Federal, através de uma parceria entre os ministérios da Saúde (MS) e de Ciência, tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

Serão investidos R$ 50 milhões no financiamento de onze linhas temáticas, que incluem o desenvolvimento de novos métodos de prevenção e controle, diagnóstico, tratamento e vacinas contra o novo coronavírus e outras doenças respiratórias.

As propostas devem ser encaminhadas até o dia 27 de abril na Plataforma Carlos Chagas. O resultado será divulgado em 15 de junho.

“Além de buscar soluções para a pandemia mundial, essa chamada pública contribui para o fortalecimento da ciência brasileira. Colabora para o avanço do conhecimento, da formação de recursos humanos, da geração de produtos nacionais e da formulação, implementação e avaliação de ações públicas voltadas para a melhoria das condições de saúde da população brasileira”, afirmou Camile Giaretta, diretora do Departamento de Ciência e Tecnologia, da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde do Ministério da Saúde.

Leia também: Coronavírus: confira as vagas emergenciais para médicos e outros profissionais de saúde

Quem poderá participar

Podem participar pesquisadores com título de doutor ou livre docência e que sejam vinculados a Instituições Científica, Tecnológica e de Inovação (ICT), públicas ou particulares sem fins lucrativos.

Devido à emergência de saúde pública, as pesquisas contratadas por essa chamada pública devem informar os seus resultados parciais e finais ao longo do desenvolvimento, pois os seus achados e evidências serão relevantes para a tomada de decisões e também para a gestão em saúde no atendimento de pacientes e contenção da transmissão da doença.

O banco de dados dos estudos também deverá ser disponibilizado ao Ministério da Saúde, quando solicitado.

Critérios

Os critérios que definirão a contratação dos estudos, além do mérito científico, baseiam-se na aplicabilidade para o Sistema Único de Saúde (SUS), potencial impacto e relevância do projeto para o aprimoramento da atenção à saúde e vigilância da Covid-19, perspectiva de impacto positivo nas condições de saúde da população e participação em rede ou em estudos multicêntricos ou com abrangência nacional.

FAPESP também vai financiar pesquisas para o combate ao coronavírus

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) também lançou duas chamadas de propostas no valor de R$ 30 milhões para direcionar iniciativas de pesquisa ao combate do novo coronavírus.

O objetivo é estimular micro e pequenas empresas a desenvolver projetos que resultem em inovações tecnológicas voltadas para o diagnóstico e tratamento dos doentes.

Na primeira chamada, a expectativa é mobilizar pesquisadores em torno dos estudos das características epidemiológicas da doença, no desenvolvimento de testes diagnósticos, terapias e procedimentos terapêuticos, nos estudos sobre aspectos críticos da infecção viral, na pesquisa em procedimentos clínicos, na identificação e avaliação das respostas imunes, nas investigações epidemiológicas e na pesquisa sobre a contenção e minimização de comportamentos contraproducentes para a epidemia.

Já em uma segunda chamada, o objetivo é apoiar micro e pequenas empresas, além de startups dispostas a aplicar ou escalonar processos ou produtos inovadores relacionados à doença, a exemplo de kits diagnósticos, ventiladores pulmonares, equipamentos de proteção aos profissionais da saúde, soluções de tecnologias digitais e inteligência artificial para os serviços de saúde ou atendimento aos pacientes.

Confira mais detalhes sobre o financiamento da FAPESP aqui.

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Autora:

Referências bibliográficas:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×

Adicione o Portal PEBMED à tela inicial do seu celular: Clique em Salvar na Home Salvar na Home e "adicionar à tela de início".

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.