Leia mais:
Leia mais:
Infográfico de vacinação contra Covid-19 no Brasil
Covid-19: Entidades médicas recomendam o uso do teste rápido de antígeno
OMS desenvolveu uma definição de caso clínico para a condição clínica pós-Covid-19
Complicações neurológicas da Covid-19
Anvisa aprova estudo com células-tronco para tratamento da Covid-19

Anvisa concede aprovação de mais duas pesquisas clínicas de vacinas contra Covid-19

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, nesta quarta-feira, 14, duas novas pesquisas clínicas de candidatas a vacinas contra Covid-19, que serão testadas no Brasil: a vacina inativada célula vero, desenvolvida pelo Instituto de Biologia Médica da Academia Chinesa de Ciências Médicas e a vacina AZD2816, da Astrazeneca.

Anvisa concede aprovação de mais duas pesquisas clínicas de vacinas contra Covid-19

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas

Vacina célula vero

Aprovada pela Anvisa, a pesquisa é um ensaio clínico de fase 3, controlado por placebo, que visa avaliar e mensurar a eficácia, a segurança e a imunogenicidade da vacina em adultos com 18 anos ou mais, após a administração de de duas doses, contando com um intervalo de 14 dias entre elas.  

A pesquisa que será realizada em território nacional é parte de um estudo que está sendo realizado na China e em outros países, como Malásia, Bangladesh, China e México. Aproximadamente 34.020 participantes serão convidados, sendo 7.992 deles no Brasil, divididos entre os estados de Goiás, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo. 

Vacina AZD2816

A segunda pesquisa clínica aprovada pela Anvisa irá testar um novo imunizante da Astrazeneca, com tecnologia de vetor de adenovírus recombinante, que é uma nova versão da vacina já disponível em território nacional, produzida em parceria com a Fiocruz. A nova versão conta com um componente que promete proteger contra a cepa B.1.351 do Sars-CoV-2, identificada primeiro na África do Sul.

O estudo da nova vacina é de fase 2 e 3 e parcialmente duplo-cego, randomizado, multinacional, com controle ativo em adultos de 18 anos ou mais, já vacinados e não vacinados para determinar a eficácia, segurança e a imunogenicidade da candidata quando administrada nas seguintes condições:  

  • Como dose única em pessoas soronegativas para Sars-CoV-2 e que receberam a vacinação primária de duas doses com a primeira vacina disponível da Astrazeneca ou uma vacina de RNA mensageiro contra Covid-19.  
  • Como vacinação homóloga primária de duas doses para indivíduos soronegativos para Sars-CoV-2 que não estão vacinados.  
  • Como sendo segunda dose em uma vacinação heteróloga primária de duas doses, tendo a primeira vacina da Astrazeneca como a primária e a segunda com a nova versão, para pessoas soronegativas para SARS-CoV-2 que ainda não tenham sido vacinadas.

Em todas as condições, a segunda dose deve ter sido administrada pelo menos três meses antes da primeira administração de doses no estudo clínico. 

A pesquisa será patrocinada pela própria Astrazeneca e o imunizante será fabricado pela empresa Symbiosis Pharmaceutical Services, com sede no Reino Unido. 

Leia também: Anvisa pede alteração na bula das vacinas da Janssen e da Astrazeneca por conta de reação rara

O número total de participantes do estudo no Brasil e em outros países como Reino Unido, África do Sul e Polônia, chega a 2.475, sendo 800 deles do país sulamericano. Eles serão divididos entre os estados da Bahia, Distrito Federal, Paraná, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e São Paulo. 

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências bibliográficas:

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar