Anvisa suspende importação e uso da proxalutamida em pesquisas clínicas

A Anvisa anunciou a suspensão, de forma cautelar, da autorização de importação e o uso em estudos da substância proxalutamida no Brasil. Saiba mais.

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar esse conteúdo crie um perfil gratuito no AgendarConsulta.

Nesta quinta-feira (2), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou a suspensão, de forma cautelar, da autorização de importação e o uso em estudos da substância proxalutamida no Brasil. 

Saiba mais: Ministério da Saúde confirma ineficácia do “kit covid” no tratamento contra Covid-19

proxalutamida

A decisão

Segundo a Anvisa, essa medida teve como motivação a publicação de notícias sobre pesquisas sobre a atuação da proxalutamida em seres humanos. Além disso, houve a abertura de um inquérito civil público pelo Ministério Público Federal do Rio Grande do Sul. O processo tem o objetivo de apurar a suspeita de uso irregular do medicamento proxalutamida em testes para o tratamento da Covid-19 no Hospital da Brigada Militar, em Porto Alegre. 

Ações da Anvisa

A agência também anunciou uma série de ações para coibir o uso irregular da proxalutamida e investigar as ocorrências. Dentre as medidas, estão: 

  • Um dossiê para mais informações sobre os produtos com a substância proxalutamida importados com o objetivo de instaurar medidas sanitárias e evitar riscos aos usuários dos produtos.
  • Convocação dos envolvidos nas pesquisas científicas da proxalutamida sem autorização da Anvisa para ajudarem na investigação e elucidação dos fatos.
  • Abertura de um processo administrativo para apurar possíveis infrações sanitárias do importador nos documentos apresentados. Há suspeita de que a agência tenha sido induzida a autorizar a importação para o uso da proxalutamida em humanos.

De acordo com a agência, ainda serão solicitados dados de todas as pesquisas aprovadas com o uso da substância proxalutamida no Brasil à Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (CONEP), além da lista de instituições com autorização para fazer tais estudos.

Leia também: Ministério da Saúde anuncia aplicação em idosos com mais de 70 anos e imunossuprimidos 

Proxalutamida para Covid-19

O órgão regulador ainda diz que as medidas antes destacadas contra a importação da proxalutamida não afetam estudos aprovados por eles. 

Em julho, a Anvisa havia autorizado o estudo de fase 3, randomizado, duplo-cego e controlado por placebo. O objetivo era mensurar a eficácia da substância no tratamento contra Covid-19. 

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências bibliográficas: 

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe e-books, e outros materiais para aprimorar sua prática médica e gestão Baixe e-books, e outros materiais
para aprimorar sua prática
médica e gestão