Home / Clínica Médica / Após Reino Unido, outros países anunciam vacinação contra a Covid-19 ainda este mês

Após Reino Unido, outros países anunciam vacinação contra a Covid-19 ainda este mês

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

Na última semana, o Reino Unido anunciou a primeira aprovação do mundo da vacina contra a Covid-19 produzida pela Pfizer com a BioNTech: a BNT162b2. A vacinação se inicia nesta terça-feira, 8, com prioridade para os profissionais de saúde e idosos.

O registro aconteceu com um processo de submissão contínua dos dados, parecido com o estabelecido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Com tecnologia baseada em RNA mensageiro (mRNA), a vacina demonstrou, até o momento, cerca de 95% de eficácia.

No último dia 1º, a Pfizer havia feito a solicitação de registro na Europa. A farmacêutica também já fez o pedido em outros países, como Estados Unidos, Canadá e Índia.

No Brasil, apesar de ser uma das quatro vacinas em testes, o Governo Federal não fechou contrato, até o momento, para parceria: tanto para aquisição quanto para produção no país. Uma dificuldade apontada é o armazenamento e transporte das doses, que precisam estar a -70º C.

pessoa sendo vacinada em plano de vacinação contra a covid-19

Vacinação contra a Covid-19

Antes do Reino Unido, apenas a Rússia já havia feito o registro de uma vacina contra o SARS-CoV-2: a Sputnik V, vacina estudada e produzida no país, mas que ainda está em fase de testes. Até o momento, cerca de 100 mil pessoas já foram imunizadas no país, que anunciou uma nova leva de vacinação para esta semana, a partir do dia 10.

Com a primeira aprovação da vacina da Pfizer, outros países entraram na corrida para iniciar a imunização. O país asiático Bahrein foi o segundo a registrar aBNT162b2. A Bulgária anunciou que também adquiriu doses da mesma vacina e espera iniciar a vacinação até o final de dezembro.

Leia também: Entre liberações e interrupções: como funcionam os ensaios clínicos de vacinas?

Em fase final de testes, a Coronavac é outra vacina que deve começar a ser distribuída ainda este mês. O ministro de saúde da Turquia anunciou que a imunização no país começará no próximo dia 11, com a vacina produzida pela empresa chinesa Sinovac. A prioridade será para agentes sanitários.

Situação no Brasil

No Brasil, o Governo do Estado de São Paulo, que possui parceria com a Sinovac para 46 milhões de doses, anunciou que os resultados da terceira fase de estudo da vacina chinesa devem ser divulgados ainda esta semana. Além deles, o plano de vacinação estadual já está pronto e o cronograma deve ser anunciado ainda hoje, 7.

A expectativa é iniciar a imunização em janeiro, com prioridade para profissionais de saúde e pessoas acima de 50 anos. Vale lembrar, porém, que o produto precisa ser aprovado pela Anvisa antes do início da distribuição. Até o momento, nenhuma vacina contra a Covid-19 possui registro no país.

Para além de São Paulo, o Governo Federal divulgou, na última semana, uma prévia do plano de vacinação para o país. Até o momento, apenas quatro fases estão previstas para o primeiro semestre de 2021, por meio das parcerias com a vacina de Oxford (100,4 milhões de doses) e com a Covax Facility (42,5 milhões), da Organização Mundial da Saúde.

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências bibliográficas:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×

Adicione o Portal PEBMED à tela inicial do seu celular: Clique em Salvar na Home Salvar na Home e "adicionar à tela de início".

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.