Leia mais:
Leia mais:
A presença paterna na prevenção do uso de bebidas alcoólicas e depressão na gestação
Cuidados de enfermagem frente ao delirium tremens
Atendimentos ambulatoriais por acidentes domésticos aumentaram 303% durante a pandemia
Lesões oculares em crianças associadas ao uso de soluções com álcool
Whitebook: você sabe quais são as classificações de queimaduras?

Atendimentos ambulatoriais por acidentes domésticos aumentaram 303% durante a pandemia

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Os atendimentos ambulatoriais no Sistema Único de Saúde (SUS) por acidentes domésticos aumentaram 303% em pessoas de 0 a 15 anos durante a pandemia do novo coronavírus, segundo dados do Ministério da Saúde. Passou de 7.179 entre março e outubro de 2019 para 28.939 no mesmo período de 2020.

Ainda neste período de 2020, foram registrados 39.338 atendimentos, entre hospitalares e ambulatoriais, 112% a mais do que em 2019, quando foram contabilizados 18.525 registros.

Quando analisados os casos que necessitam de internação, de março a outubro de 2020, foram realizados 10.399 atendimentos, o que equivale a 42 casos de acidentes domésticos por dia.

mão de adulto colocando alcool em gel em mão de criança, para prevenir acidentes domésticos

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas

Acidentes domésticos

O Ministério da Saúde ressalta em uma nota enviada à Sociedade Brasileira de Cirurgia da Mão (SBCM) que “cabe esclarecer que os procedimentos registrados pelo SUS não representa o número de pessoas atendidas em função de acidente doméstico, tendo em vista que o mesmo paciente pode ser submetido a vários procedimentos, em tempos distintos”.

Neste cenário de aumento dos acidentes domésticos, especialistas em cirurgia da mão têm percebido um grande volume de pacientes nesta faixa etária de 0 a 15 anos, com lesões causadas por queimaduras, quedas (ao tentar se proteger com as mãos) e cortes causados por instrumentos de cozinha.

“Com o confinamento, as crianças e adolescentes ficam mais agitados, e passam a explorar novos lugares na casa, colocando-se em risco. A faixa etária de 10 a 15 anos, por exemplo, já conquistou mais autonomia e a vigilância dos pais ou responsáveis é menor. Entretanto, o desejo de viver novas experiências acaba os colocando em situações de risco. Na quarentena, muitos passaram a cozinhar e, havendo um descuido, podem sofrer sérios acidentes, como queimaduras ou cortes”, alerta o presidente da SBCM, Henrique de Barros Pinto Netto.

Orientações aos pediatras

Sem creches e com escolas atuando somente de maneira virtual, crianças e adolescentes têm passado o tempo inteiro dentro de casa devido à pandemia do novo coronavírus. E o lar pode acabar sendo um campo minado para essa faixa etária.

“É importante verificar a fase de desenvolvimento em que a criança se encontra para que se possa correlacionar com os riscos inerentes a esses períodos e planejar as medidas eficazes para a prevenção de acidentes”, diz Henrique Netto.

Um ponto importante dentro da prevenção de acidentes domésticos é o cuidado com o álcool em gel. O número de registros de problemas envolvendo o produto com as crianças tem aumentado diariamente.

Leia também: Lesões oculares em crianças associadas ao uso de soluções com álcool

Portanto, a orientação é que os pediatras alertem os pais no momento da consulta sobre os riscos envolvendo o álcool em gel e recomendar que o produto fique bem guardado em um local que não seja de fácil acesso às crianças.

“Para o uso direto na higienização das mãos dos pequenos, o melhor método é a água e sabão, excluindo a necessidade do álcool em gel”, ressalta o presidente da SBCM.

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Autora:

Referências bibliográficas:

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar