Bruno Vilaça

Graduação em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ ⦁ Residência Médica em Anestesiologia pelo Ministério da Educação e Cultura ⦁ Título de Especialista em Anestesiologia pela Sociedade Brasileira de Anestesiologia realizado no Hospital Federal Andaraí, RJ ⦁ Preceptor da Residência Médica em Anestesiologia no Hospital Federal Andaraí, RJ ⦁ Preceptor de residentes em Anestesiologia no Instituto Estadual de Cardiologia Aloysio de Castro, RJ ⦁ Pós-graduação lato sensu em Dor pela Faculdade Israelita de Ciências da Saúde Albert Einstein ⦁ Equivalência em Medicina pela Universidade de Lisboa.

Anestesia e insulinoma

Os insulinomas são tumores neuroendócrinos intrapancreáticos secretores de insulina, independentemente da glicemia. Saiba mais.

Dessaturação cerebral de oxigênio após cirurgia cardíaca

Estudo mediu as alterações perioperatórias e pós-operatórias na saturação de oxigênio cerebral em pacientes submetidos à cirurgia cardíaca.

Tromboembolismo pulmonar (TEP) em pacientes com Covid-19

Muitos pacientes com Covid-19 apresentam um estado pró-coagulante relacionado a complicações, uma delas é o tromboembolismo pulmonar (TEP).

Efeito da dexametasona perioperatória na glicemia de pacientes submetidos a cirurgias eletivas não-cardíacas

Dexametasona é um medicamento usado na indução anestésica como primeira linha para profilaxia de náuseas e vômitos no período pós-operatório. Saiba mais.

Setembro amarelo: o risco de suicídio com opioides

Uso de opioides aumenta o risco de suicídio ao deprimir o sistema nervoso central, causar dependência e gerar um estado de desinibição.

Anestesia para procedimentos cardíacos minimamente invasivos

Procedimentos cardiológicos são os com maior risco de complicações, resultando em instabilidade hemodinâmica e aumento do risco de morte.

Manejo da dor periparto em mulheres com dependência de opioides

A dependência de opioides durante a gravidez é um problema de saúde pública. Entretanto, sua análise é prejudicada pela subnotificação.

Uso do fibrinogênio no trauma hemorrágico

O trauma hemorrágico grave é uma das principais causas de morbimortalidade, com a maioria das mortes ocorrendo dentro de 3 horas.

Eventos hemorrágicos no paciente crítico

Episódios hemorrágicos severos, com necessidade de transfusão, são um desafio enfrentado por médicos intensivistas diariamente. Saiba mais.

Manejo bem-sucedido de hipertermia maligna – sem dantrolene – em anestesia pediátrica

Relataremos um caso de hipertermia maligna que ocorreu na Argélia com um menino de 7 anos, 22kg, com criptorquidia bilateral. Saiba mais.

Entrar | Cadastrar