Mário Luciano de Mélo

Mestre em Neurociências pela UFPE ⦁ Residente de Neurologia no HC/UFPE

Oftalmoparesia internuclear bilateral secundária a esclerose múltipla: relato de caso

A oftalmoparesia internuclear é uma condição rara. As etiologias são diversas, mas se destacam as lesões vasculares e desmielinizantes.

Como otimizar a adesão do paciente ao tratamento no pós-AVC?

Os pacientes que sobrevivem ao AVC frequentemente são idosos com múltiplas comorbidades. A prevenção dos fatores de risco é essencial para prevenir a ocorrência de desfechos cardiovasculares.

Neuromiopatia do doente crítico: quando pensar e como evitar?

A neuromiopatia do doente crítico costuma ocorrer em cerca de 25-70% dos pacientes com cenário de doença grave. Leia mais no artigo a seguir.

O preceptor do Programa de Residência Médica tem de ser especialista na área?

Parte do censo comum acredita só ser possível que um sujeito qualifique outro se o primeiro estiver devidamente capacitado no âmbito em questão – no nosso caso, leia-se médico especialista reconhecido pelo Conselho de Medicina.

Acidentes em indivíduos vivendo com epilepsia

Indivíduos vivendo com epilepsia têm cerca de duas vezes mais riscos de se acidentarem que a população sem epilepsia. Estima-se um risco de 5% ao ano de essas pessoas chegarem à emergência por um acidente.

Paciente hemodinamicamente instável: cabe mais volume?

É recorrente o questionamento sobre se vale a pena fazer uma expansão volêmica no doente grave, especialmente no paciente séptico.

Entrar | Cadastrar