Butanvac: Anvisa autoriza início do estudo com voluntários

A Anvisa autorizou o início da aplicação nos voluntários da vacina produzida pelo Butantan, a Butanvac, primeira brasileira contra a Covid-19.

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar esse conteúdo crie um perfil gratuito no AgendarConsulta.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou, nesta quarta-feira, 7, o início da aplicação nos primeiros voluntários da vacina produzida pelo Instituto Butantan, a Butanvac. Este é o primeiro imunizante brasileiro contra a Covid-19.

Segundo a agência, a equipe técnica avaliou os dados apresentados e considerou suficiente para o início da etapa A das fases 1 e 2, onde 400 voluntários participarão. A pesquisa clínica já havia sido autorizada em junho, mas algumas informações ainda estavam pendentes para que a aplicação fosse autorizada.

A nova vacina já considera alguns aspectos da variante Gamma (antes chamada de P.1), descoberta no Amazonas.

vacina butanvac

Butanvac

A Butanvac vai utilizar a mesma tecnologia da vacina contra a influenza, que também é fabricada pelo instituto. O vetor utilizado é um vírus chamado Newcastle, desenvolvido no Mount Sinai, em Nova York. Os pesquisadores injetam os genes da proteína spike do novo coronavírus neste vírus, para promover a infecção.

A vacina terá duas doses, com intervalo de 28 dias entre elas.

Leia também: Covid-19: Vacina da Pfizer é autorizada pela Anvisa para crianças com mais de 12 anos

As fases 1 e 2 do estudo com o novo imunizante serão divididas em três etapas: A, B e C. Além dos 400 participantes da etapa A, 5.600 pessoas com 18 anos ou mais serão incluídas nas outras duas etapas. O ensaio clínico será realizado no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP) e no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (HCFMRP).

Primeira vacina brasileira

O instituto anunciou a Butanvac no final de março deste ano, e tinha a expectativa de realizar o estudo em três meses para que as doses já pudessem começar a ser distribuídas em julho. Como alguns dados ficaram pendentes, a pesquisa clínica só terá início agora, mas o Butantan estima que seja possível produzir cerca de 100 milhões de doses por ano.

Apesar de utilizar uma tecnologia de fora, a instituição disse que a vacina é considerada brasileira porque será fabricada com custos baixo no Brasil e não dependerá de insumos importados, já que usará a mesma plataforma da vacina da influenza. “Todos os processos produtivos serão realizados integralmente pelo Butantan”, concluiu em nota.

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referência bibliográfica:

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe e-books, e outros materiais para aprimorar sua prática médica e gestão Baixe e-books, e outros materiais
para aprimorar sua prática
médica e gestão