Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Clínica Médica / Casos de insuficiência renal com alterações neurológicas são investigados

Casos de insuficiência renal com alterações neurológicas são investigados

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais emitiu recentemente uma nota técnica a respeito da investigação de casos de insuficiência renal aguda com alterações neurológicas de etiologia a esclarecer. A nota foi direcionada aos profissionais de emergência, para que fiquem atentos ao surgimento de novos casos com estas características.

Sobre os casos

Tudo começou após a notificação de um caso ao Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde CIEVS-MINAS em 30 de dezembro de 2019. O paciente que estava internado em um hospital particular em Belo Horizonte, apresentava insuficiência renal aguda com alterações neurológicas sem causa definida. No dia seguinte, foi notificado um segundo caso com a mesma sintomatologia, internado em hospital de Juiz de Fora.

Após estes casos suspeitos, foi desencadeada uma investigação com o objetivo de esclarecimento diagnóstico e busca de novos casos. Segundo a nota, até 06/01/2020 foram notificados 7 casos suspeitos com sintomas semelhantes e início mais precoce iniciando em 19/12/2019.

Leia também: Dengue: caso de transmissão sexual é confirmado na Espanha

Os dados iniciais trazem as seguintes informações:

  • 100% dos pacientes são do sexo masculino;
  • Mediana de idade 49 anos (23 a 76 anos);
  • Cinco residentes em Belo Horizonte, um em Ubá e um em Nova Lima; seis deles internados em hospitais da região metropolitana de Belo Horizonte e um em Juiz de Fora;
  • A média de dias entre início dos primeiros sintomas e a internação foi de 2,5 dias;
  • Todos com insuficiência renal aguda de rápida evolução (até 72 horas) e alterações neurológicas centrais e periféricas.

Há alguns exames laboratoriais em andamento para pesquisa de arboviroses, febres hemorrágicas, infecções bacterianas e fúngicas sistêmicas, doenças neuroinvasivas, intoxicações exógenas, dentre outras. Os resultados ainda não foram conclusivos.

Quais são os casos suspeitos segundo a nota técnica?

Definição de caso:  “Indivíduo que a partir de primeiro de dezembro de 2019, iniciou com sintomas gastrointestinais (náusea e/ou vomito e/ ou dor abdominal) associados a insuficiência renal aguda grave de evolução rápida (em até 72 horas) seguida de uma ou mais alterações neurológicas: paralisia facial, borramento visual, amaurose, alteração de sensório, paralisia descendente.”

Leia também: Insuficiência renal aguda no choque séptico: quando começar a diálise?

Os casos suspeitos exigem notificação imediata (em até 24 horas) ao CIEVS BH (para os casos de Belo Horizonte) e CIEVS Minas (para o restante do Estado) pelo telefone e e-mail. Para casos fora dessas regiões, também é importante que haja a notificação ao serviços de vigilância responsáveis.

Autor:

Referências bibliográficas:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×

Adicione o Portal PEBMED à tela inicial do seu celular: Clique em Salvar na Home Salvar na Home e "adicionar à tela de início".

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.