Leia mais:
Leia mais:
Mais uma novidade em 2021: Produtos Farmacêuticos
Síndrome da infusão de propofol
HIV/AIDS entre crianças em meio à pandemia de Covid-19
Combate à transmissão vertical do HIV — Dia Mundial da Luta Contra a AIDS
Revisão sistemática avalia melhor tratamento da osteoartrite dos joelhos e quadris

Chocolate diminui risco de fibrilação atrial?

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

O consumo de chocolate já foi associado a um menor risco de AVE e morte relacionada à doença cardiovascular. Agora, um novo estudo publicado no The British Medical Journal (BMJ) indica que o chocolate também diminui o risco de fibrilação atrial (FA).

A FA está associada a um maior risco de AVC, insuficiência cardíaca, declínio cognitivo, demência e mortalidade. Por isso, identificar métodos para prevenir e tratamentos efetivos é de grande importância para a saúde pública.

Quer receber diariamente notícias médicas no seu WhatsApp? Cadastre-se aqui!

Para avaliar a associação entre a ingestão de chocolate e a fibrilação atrial, pesquisadores realizaram um estudo de coorte longitudinal com mais de 55 mil adultos do The Danish Diet, Cancer, and Health Study, na Dinamarca. Os participantes tinham idade entre 50 e 64 anos e os casos de FA foram determinados através de vínculos com registros nacionais.

Durante uma mediana de 13,5 anos, 3.346 casos de fibrilação atrial foram registrados. A taxa de FA foi menor para as pessoas que consumiram de 1 a 3 porções/mês (hazard ratio [HR]: 0,90; intervalo de confiança [IC] de 95%: 0,82 a 0,98), 1 porção/semana ([HR]: 0,83; IC de 95%: 0,74 a 0,92), 2 a 6 porções/semana ([HR]: 0,80; [IC] 95%: 0,71 a 0,91) e ≥ 1 porções/dia ([HR]: 0,84; [IC] de 95%: 0,65 a 1,09; p < 0.0001), em comparação com o consumo de chocolate menos de uma vez por mês. Os resultados foram semelhantes para homens e mulheres.

Veja também: ‘Alimentos e a saúde cardiovascular: o que faz bem?’

Referências:

  • Mostofsky E, Berg Johansen M, Tjønneland A, et al Chocolate intake and risk of clinically apparent atrial fibrillation: the Danish Diet, Cancer, and Health Study Heart Published Online First: 23 May 2017. doi: 10.1136/heartjnl-2016-310357
Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.