Página Principal > Cardiologia > Chocolate diminui risco de fibrilação atrial?
pote de chocolate

Chocolate diminui risco de fibrilação atrial?

O consumo de chocolate já foi associado a um menor risco de AVE e morte relacionada à doença cardiovascular. Agora, um novo estudo publicado no The British Medical Journal (BMJ) indica que o chocolate também diminui o risco de fibrilação atrial (FA).

A FA está associada a um maior risco de AVC, insuficiência cardíaca, declínio cognitivo, demência e mortalidade. Por isso, identificar métodos para prevenir e tratamentos efetivos é de grande importância para a saúde pública.

Quer receber diariamente notícias médicas no seu WhatsApp? Cadastre-se aqui!

Para avaliar a associação entre a ingestão de chocolate e a fibrilação atrial, pesquisadores realizaram um estudo de coorte longitudinal com mais de 55 mil adultos do The Danish Diet, Cancer, and Health Study, na Dinamarca. Os participantes tinham idade entre 50 e 64 anos e os casos de FA foram determinados através de vínculos com registros nacionais.

Durante uma mediana de 13,5 anos, 3.346 casos de fibrilação atrial foram registrados. A taxa de FA foi menor para as pessoas que consumiram de 1 a 3 porções/mês (hazard ratio [HR]: 0,90; intervalo de confiança [IC] de 95%: 0,82 a 0,98), 1 porção/semana ([HR]: 0,83; IC de 95%: 0,74 a 0,92), 2 a 6 porções/semana ([HR]: 0,80; [IC] 95%: 0,71 a 0,91) e ≥ 1 porções/dia ([HR]: 0,84; [IC] de 95%: 0,65 a 1,09; p < 0.0001), em comparação com o consumo de chocolate menos de uma vez por mês. Os resultados foram semelhantes para homens e mulheres.

Veja também: ‘Alimentos e a saúde cardiovascular: o que faz bem?’

Referências:

  • Mostofsky E, Berg Johansen M, Tjønneland A, et al Chocolate intake and risk of clinically apparent atrial fibrillation: the Danish Diet, Cancer, and Health Study Heart Published Online First: 23 May 2017. doi: 10.1136/heartjnl-2016-310357

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.