Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Colunistas / Comer frutas durante a gestação estimula o desenvolvimento cerebral dos bebês
frutas variadas que são benéficos na gestação

Comer frutas durante a gestação estimula o desenvolvimento cerebral dos bebês

Esse conteúdo é exclusivo para
usuários do Portal PEBMED.

Tenha acesso ilimitado a todos os artigos, quizzes e casos clínicos do Portal PEBMED.

Faça seu login ou inscreva-se gratuitamente!

A exposição pré-natal a sucos de frutas pode ser benéfica para consolidação da memória e desenvolvimento cognitivo de bebês, de acordo com o artigo Prenatal fruit juice exposure enhances memory consolidation in male post-weanling Sprague-Dawley rats, publicado no jornal PLOS ONE.

Dieta e gravidez

Uma dieta saudável durante a gestação é um fator imprescindível para a formação neural adequada e subsequente desenvolvimento cerebral. A suplementação pré-natal de ácido fólico, por exemplo, reduz significativamente a incidência de defeitos do tubo neural em humanos.

Por outro lado, a desregulação no metabolismo de carboidratos pode levar a defeitos funcionais e até estruturais na prole. Isso foi ilustrado por estudos que mostram que o aumento da ingestão materna de bebidas açucaradas durante a gravidez subsequentemente levou a reduções na inteligência verbal de bebês e que a holoprosencefalia está associada ao diabetes gestacional.

O estudo, conduzido pelos pesquisadores Ward-Flanagan e colaboradores, da Universidade de Alberta, Canadá, foi baseado nos resultados do Canadian Healthy Infant Longitudinal Development (CHILD) Cohort Study, que descreveu que o consumo de frutas em gestantes influencia a cognição do bebê em até um ano após o nascimento.

Leia também: Dia Mundial da Obesidade: quais os riscos da obesidade na gravidez?

Além disso, os pesquisadores também se fundamentaram em um estudo que mostrou que uma combinação de suco de laranja e de tomate mostrou melhorias robustas no desempenho de uma tarefa de memória associativa olfativa em Drosophila do tipo selvagem. Embasados nessas informações, Ward-Flanagan e equipe objetivaram testar os efeitos cognitivos da suplementação pré-natal de suco de frutas em um modelo de mamífero não humano.

Para o estudo, foram utilizados ratos Sprague Dawley. Em três coortes de nascimentos separadas, ratas prenhes tiveram acesso ao suco de laranja e de tomate diluído (N = 2 por coorte), e as ratas prenhes controle (N = 2 por coorte) receberam apenas água, além da ração padrão para roedores, durante todo o período de gestação. Estas suplementações foram retiradas após o parto. Após o desmame, os filhos do sexo masculino foram desmamados no dia 18 pós-natal e avaliados em tarefas de aprendizado e memória espacial e emocional.

Resultados

Os pesquisadores descreveram que todas as ratas prenhes aumentaram a ingestão de líquidos e alimentos durante o período gestacional. Ratas prenhes alimentadas com suco de frutas aumentaram a ingestão de líquidos em comparação às ratas prenhes controle. Ao testar a progênie, não houve efeitos do suco de frutas pré-natal na aprendizagem espacial, parecendo, inclusive, prejudicar a aprendizagem no condicionamento do medo em relação aos controles. No entanto, os pesquisadores observaram melhorias significativas na memória espacial e na memória de medo condicionada no grupo pré-natal submetido ao uso de suco de frutas em comparação aos controles.

Medidas de vigilância, em resposta às condições, aumentaram nos ratinhos expostos a sucos de frutas no período pré-natal, em comparação aos controles, sugerindo comportamentos de ansiedade menos generalizados e mais adaptativos.

Esses resultados corroboram os achados em humanos e em Drosophila dos efeitos pré-natais das frutas no comportamento, especificamente que a exposição pré-natal ao suco de frutas pode ser benéfica para a consolidação da memória no início da vida em ratos. Portanto, ao traduzir esses achados para seres humanos, os pesquisadores sugerem que os efeitos mediados por frutas aqui relatados estejam relacionados ao consumo gestacional de frutas durante o primeiro e o segundo trimestre da gestação humana.

Mais da autora: Como prevenir dermatite atópica em bebês com até 1 ano?

Segundo os autores, experiências futuras devem ter como objetivo determinar qual estágio específico do desenvolvimento cerebral é importante para os benefícios do suco de frutas pré-natal observados nesse estudo. Além disso, o modelo de roedor descrito seria ideal para testar os efeitos do suco de frutas pré-natal em outros modelos de distúrbios do desenvolvimento neurológico, como autismo, deficiência intelectual e encefalopatias epilépticas, que afetam o desenvolvimento cognitivo, na esperança de encontrar uma janela de desenvolvimento na qual intervenções alimentares pré-natais possam melhorar a saúde e o desenvolvimento do cérebro infantil e, portanto, futuros resultados cognitivos ou comportamentais.

Autora:

Referência bibliográfica:

  • Rachel Ward-Flanagan et al. Prenatal fruit juice exposure enhances memory consolidation in male post-weanling Sprague-Dawley rats, PLOS ONE (2020). DOI: 10.1371/journal.pone.0227938

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×

Adicione o Portal PEBMED à tela inicial do seu celular: Clique em Salvar na Home Salvar na Home e "adicionar à tela de início".

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.