Como tratar episódios de Mania em idosos? - PEBMED

Como tratar episódios de Mania em idosos?

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

Em artigo publicado no American Journal Of Psychiatry, pesquisadores realizaram uma meta-análise para comparar a eficácia e tolerabilidade do lítio e do divalproex (ácido valpróico/valproato) no tratamento de episódios de mania em pacientes idosos com transtorno bipolar.

Para o estudo, foram selecionados 224 pacientes internados e ambulatoriais de 60 anos ou mais com transtorno bipolar I, que apresentaram episódios de mania, hipomania ou misto. Os participantes foram randomizados para tratamento com lítio (concentração sérica alvo: 0,80-0,99 mEq/L) ou divalproex (concentração sérica de valproato alvo: 80 – 99 μg/mL) durante 9 semanas.

As taxas de abandono foram semelhantes para o lítio e o divalproex (14% e 18% na semana 3, e 51% e 44% na semana 9, respectivamente). Os grupos não diferiram significativamente na tolerabilidade (incluindo sonolência e sedação).

Você sabia? ‘Lítio na água pode proteger contra demência!’

Após o dia 28, em comparação com o grupo tratado com lítio, o dobro de pacientes que receberam divalproex precisaram iniciar também lorazepam diário (20% vs. 10%); < 20% exigiram risperidona adjuvante após o dia 21.

Os dois tratamentos foram substancialmente eficazes para a mania e tiveram respostas e taxas de remissão semelhantes, no entanto, o lítio reduziu de forma mais efetiva os sintomas, com um tamanho de efeito médio. Os resultados foram semelhantes em análises exploratórias em pacientes com idade > 70 ou com episódios mistos.

Com base nesses achados, os pesquisadores concluíram que tanto o lítio quanto o divalproex foram adequadamente toleráveis e eficazes, mas o lítio foi associado a uma maior redução nos escores de mania ao longo de 9 semanas.

Veja também: ‘Lítio versus valproato na prevenção de suicídio’

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências:

  • GERI-BD: A Randomized Double-Blind Controlled Trial of Lithium and Divalproex in the Treatment of Mania in Older Patients With Bipolar Disorder. Published online: August 04, 2017 | https://doi.org/10.1176/appi.ajp.2017.15050657

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar