Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Clínica Médica / Após resultados sobre mortalidade, OMS recomenda corticosteroides para Covid-19 grave
paciente internado com covid-19 recebendo corticoisteroides

Após resultados sobre mortalidade, OMS recomenda corticosteroides para Covid-19 grave

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

Desde que iniciou a pandemia, ocorreu uma busca intensa por medicações que curassem ou reduzissem os efeitos deletérios do novo coronavírus. Alguns ensaios clínicos randomizados surgiram com resultados positivos no uso de corticoides, principalmente nos pacientes mais graves. Ontem, dia 2, a Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou no JAMA uma nova metanálise que avaliou o uso de corticosteroides em pacientes com Covid-19.

Durante a coletiva no mesmo dia, a organização passou a recomendar fortemente o uso do medicamento em pacientes com Covid-19 grave, mas reforçou que em pacientes leves a moderados não há evidências sobre eficácia.

Corticosteroides em Covid-19

O objetivo da metanálise era estimar a associação entre a administração de corticosteroides comparada com os cuidados usuais ou placebo e mortalidade por todas as causas em 28 dias. O estudo prospectivo reuniu dados de sete ensaios clínicos randomizados que avaliaram a eficácia dos corticosteroides em 1.703 gravemente enfermos pacientes com Covid-19. Os testes foram realizados em 12 países. Um dos estudos foi o CoDEX trial brasileiro também publicado ontem no JAMA.

Leia também: Deve-se utilizar corticoide precoce no tratamento da Covid-19?

Os pacientes foram randomizados para receber dexametasona sistêmica, hidrocortisona ou metilprednisolona (678 pacientes) ou para receber cuidados habituais ou placebo (1.025 pacientes). Os grupos foram divididos entre os quer receberam baixas doses de corticoides (dexamentasona até 15 mg/dia e hidrocortisona até 400 mg/dia) e altas doses (metilprednisolona 1 mg/kg/dia). O desfecho primário foi a mortalidade por todas as causas aos 28 dias após a randomização. Um resultado secundário foi definido pelo investigador como eventos adversos.

Resultados

  • Um total de 1.703 pacientes foram incluídos na análise;
  • Houve 222 óbitos entre os 678 pacientes randomizados para corticosteroides e 425 óbitos entre os 1.025 pacientes randomizados para tratamento usual ou placebo;
  • Havia pouca inconsistência entre os resultados do ensaio;
  • Entre os seis ensaios que relataram eventos adversos graves, 64 eventos ocorreram entre 354 pacientes randomizados para corticosteroides e 80 eventos ocorreu entre 342 pacientes randomizados para tratamento usual ou placebo.

Mensagem prática

  1. Nesta metanálise prospectiva de ensaios clínicos com pacientes graves com Covid-19, a administração de corticosteroides sistêmicos, em comparação com o tratamento usual ou placebo, foi associado a menor mortalidade por todas as causas em 28 dias.
  2. Não houve sugestão de um aumento do risco de eventos adversos graves.
  3. A dose ideal e a duração do tratamento não puderam ser avaliadas, mas não houve evidência sugerindo que uma dose mais elevada de corticosteroides estava associada com maior benefício do que uma dose mais baixa de corticosteroides.
  4. Esta metanálise suporta o uso de corticosteroides na prática clínica para paciente grave com Covid-19.

Autora:

Referências bibliográficas:

  • WHO, Association Between Administration of Systemic Corticosteroids and Mortality Among Critically Ill Patients With COVID-19 A Meta-analysis. JAMA. Publicado online em 2 de setembro de 2020.
  • Tomazini BM, Maia IS, Cavalcanti AB, et al. Effect of dexamethasone on days alive and ventilator-free in patients with moderate or severe acute respiratory distress syndrome and COVID-19: the CoDEX randomized clinical trial.JAMA. Published online September 2, 2020. doi:10.1001/jama.2020. 17021

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×

Adicione o Portal PEBMED à tela inicial do seu celular: Clique em Salvar na Home Salvar na Home e "adicionar à tela de início".

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.