Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Clínica Médica / Covid-19: Projeto de Tele-UTI já está disponível para ajudar médicos do SUS nos atendimentos
Médico realiza atendimento de paciente em UTI à distância.

Covid-19: Projeto de Tele-UTI já está disponível para ajudar médicos do SUS nos atendimentos

Acesse para ver o conteúdo

Inscreva-se gratuitamente para acessar esse conteúdo e muito mais no Portal PEBMED!

Tenha acesso ilimitado a quizzes, casos clínicos, novos estudos e diretrizes atualizadas.

Preencha os dados abaixo para completar seu cadastro.

Ao clicar em inscreva-se, você concorda em receber notícias e novidades da medicina por e-mail. Pensando no seu bem estar, a PEBMED se compromete a não usar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Inscreva-se ou

Seja bem vindo

Voltar para o portal

O Tele-UTI já é uma realidade. O atendimento está disponível aos médicos de hospitais públicos brasileiros que possuem leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes com Covid-19.

“Com essas estratégias poderemos monitorar a média de permanência e taxa de ocupação dos pacientes nos leitos, aumentar o giro e ampliar o acesso a UTI, além de disseminar os Protocolos de Manejo Clínico do Ministério da Saúde e os fluxos de atendimento já pactuados”, destacou Francisco Figueiredo, secretário nacional da Atenção Especializada à Saúde.

Linha telefônica e videoconferências

O hot-line 0800 está disponível desde o dia 6 de abril para tirar dúvidas, debater a condução dos casos, o uso de medicamentos ou os protocolos de assistência com profissionais de instituições diferentes.

A outra estratégia do projeto será reuniões virtuais através de videoconferência entre os médicos. Nesse caso, as instituições participantes serão indicadas pelo Ministério da Saúde, de acordo com o cenário epidemiológico.

As localidades brasileiras que estiverem com maior necessidade terão uma consulta virtual, disponível duas horas por dia para a discussão da conduta clínica e análise de cada paciente internado nos leitos de UTI, em atendimento específico a Covid-19.

“O objetivo é fornecer acesso à informação de rápida assimilação e prontamente aplicável na prática clínica e assistencial, baseada na melhor evidência científica disponível”, reforçou o secretário Francisco Figueiredo.

A medida foi concretizada através de parceria com os cinco hospitais do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (ProadiSUS).

Pasta adquire mais 4,3 mil respiradores pulmonares

O Ministério da Saúde adquiriu mais 4,3 mil ventiladores, no valor de R$ 258 milhões de uma empresa brasileira. Com esta nova compra, a pasta totaliza 10.800 ventiladores pulmonares obtidos desde o início da pandemia pelo novo coronavírus.

“Esse foi o segundo contrato firmado com uma empresa nacional. Esperamos que os produtores nacionais se organizem para ampliar o fornecimento de equipamentos médico-hospitalares”, afirmou o secretário-executivo, João Gabbardo.

De forma emergencial, o Governo Federal realizou a locação de 540 leitos de UTI volantes, de instalação rápida. Deste total, 340 leitos já foram entregues em onze estados do país acompanhado de um respirador cada um.

Considerando as novas aquisições e o que já foi disponibilizado para os serviços de saúde, 11.213 respiradores devem fortalecer a rede pública de saúde no atendimento a pacientes infectados pela Covid-19 nos próximos dias.

Leia também: Covid-19: Instituto Butantan vai desenvolver anticorpos para o tratamento da doença

Amazonas precisa urgentemente de mais leitos de UTI

Pacientes que procuram atendimento no Amazonas relatam falta de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e equipamentos. Em uma semana, os casos confirmados da doença no estado aumentaram 192% e os registros de óbitos subiram em 360%.

Os cerca de 500 respiradores do Amazonas estão em Manaus. O estado ainda enfrenta dificuldades de acesso à saúde nas cidades do interior, distantes da capital. Não houve ainda registros de casos dentro de aldeias, mas há relatos de indígenas contaminados: dos sete que testaram positivo para a Covid-19, dois vieram a óbito.

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Autor(a):

Referências bibliográficas:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×

Adicione o Portal PEBMED à tela inicial do seu celular: Clique em Salvar na Home Salvar na Home e "adicionar à tela de início".

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.