Página Principal > Colunistas > Custo-efetividade do Bezlotoxumab na prevenção de infecções recorrentes por C. difficile
Clostridium difficile

Custo-efetividade do Bezlotoxumab na prevenção de infecções recorrentes por C. difficile

Tempo de leitura: 3 minutos.

Os desafios para prevenção e tratamento de infecções por Clostridium difficile (atualmente renomeado Clostridioides difficile) persistem. Tal patógeno consiste na causa mais comum de diarreia recorrente e inúmeros esforços têm sido empregados para alternativas terapêuticas eficazes que reduzam a frequência de episódios de recorrência, as quais apresentam gastos significativos relacionados às re-internações e administração de novos esquemas terapêuticos.

Em 2017, um conjunto de pesquisadores (Prabhu et al., 2017) da empresa Merck e da Universidade de Washington, EUA, publicaram um estudo envolvendo a avaliação do uso de bezlotoxumab como medida terapêutica complementar (concomitante com a antibioticoterapia) para a recorrência de infecções por C. difficile (ICD) em comparação com as medidas usuais com antimicrobianos.

O anticorpo monoclonal humano bezlotoxumab é direcionado contra a toxina B de C. difficile e previne a recorrência de ICDs por neutralização da ação da toxina impedindo sua ligação às células do hospedeiro. Dois ensaios clínicos randomizados e duplo-cego de fase 3, denominados MODIFY I e MODIFY II, e contendo 2.655 pacientes, foram realizados entre 2011 e 2015 para a avaliação da eficácia, segurança e tolerância do bezlotoxumab pelos pacientes, com seguimento de 12 semanas e obtenção de resultados promissores para a redução de até 38% das recorrências de ICDs. Bezlotoxumab é atualmente aprovado nos Estados Unidos e na União Europeia para a prevenção de novos episódios em pacientes de alto risco de recorrência de ICDs.

Risco de C. difficile no paciente internado aumenta quando o ocupante anterior do leito utilizou antibióticos

Bezlotoxumab na infecções por C. difficile

Dentre as principais perguntas e hipóteses do estudo por Prabhu e colaboradores (2017), a avaliação do custo-efetividade do uso de bezlotoxumab consistiu no objetivo principal devido ao questionamento quanto ao alto custo do uso de anticorpos monoclonais em terapias quando comparada com a administração tradicional de antimicrobianos para o tratamento. Para tal finalidade, foi utilizado o modelo computacional de Markov para delinear a história natural da doença para os pacientes com ICD.

Uma coorte de pacientes foi classificada em ICD leve / moderada ou ICD grave, e submetida ao tratamento com antibioticoterapia (metronidazol via oral ou venoso, vancomicina oral ou fidaxomicina oral por 10 a 14 dias) associado a bezlotoxumab 10 mg/kg dose única ou com placebo. A coorte foi acompanhada por no mínimo 6 meses quanto a episódios de recorrência e foram analisados também os custos de re-internações e outros parâmetros relacionados. O parâmetro de incremento de taxas de custo efetividade (incremental cost-effectiveness ratios -ICERs) foi utilizado como base para as análises.

Os resultados indicaram que o uso de bezlotoxumab foi associado com ganho de 0,12 anos de vida ajustado a qualidade (QALY) e foi custo-efetivo na prevenção de recorrências de ICD em toda a população estudada, com um incremento de $19.824/QALYS ganho quando comparado com o uso de placebo. Quando considerados os subgrupos de pacientes, o uso do anticorpo monoclonal também se demonstrou custo-efetivo: pacientes > 65 anos (ICER de $15 298/QALY), imunocomprometidos (ICER de $12 597/QALY), e pacientes com ICD grave (ICER de $21 430/ QALY).

Com base nesses resultados, é promissora a abordagem terapêutica que inclua não somente antibioticoterapia mas a associação com bezlotoxumab para a prevenção da recorrência de ICDs. Acreditamos que os recentes estudos com anticorpos monoclonais venha a favorecer significativamente os esquemas terapêuticos para tratamento de doenças infecciosas. Estamos na nova era dos “mAbs” (monoclonal antibodies) também na Infectologia.

Tenha sempre condutas atualizadas na sua mão! Baixe gratuitamente o Whitebook.

Autor:

Rafael Duarte

M.D., PhD. ⦁ Médico ⦁ Microbiólogo ⦁ Professor Associado / Lab. Micobactérias, Depto. Microbiologia Médica, Instituto de Microbiologia Paulo de Góes, Centro de Ciências da Saúde – Universidade Federal do Rio de Janeiro

 

Referências:

  • Prabhu VS, Dubberke ER, Dorr MB, Elbasha E, Cossrow N, Jiang Y, Marcella S. Cost-effectiveness of bezlotoxumab compared with placebo for the prevention of recurrent Clostridium difficile infection. Clin. Infect. Dis. 2018 Jan 18;66(3):355-362.
  • Wilcox MH, Gerding DN, Poxton IR, et al.; MODIFY I and MODIFY II Investigators. Bezlotoxumab for prevention of recurrent Clostridium difficile infection. N Engl J Med 2017; 376:305–17.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.