Leia mais:
Leia mais:
Quantos banhos por dia uma criança com dermatite atópica deve tomar?
Doença de Parkinson e Covid-19: o que se sabe até agora?
Novo método de cirurgia pode beneficiar pacientes com doença de Parkinson
Esclerose amiotrófica e indução de proteínas de choque térmico
Parkinson: nova terapia é capaz de atenuar sintomas

Dia Nacional da Doença de Parkinson

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Com o envelhecimento da população, as mudanças epidemiológicas e a prevalência das doenças crônicas não transmissíveis, observa-se cada vez mais a necessidade dos profissionais enfermeiros estarem capacitados e habilitados para atuar na prática clínica, primando por uma assistência integral e de qualidade no sistema público de saúde.

Dia Nacional da Doença de Parkinson

Parkinson

A Doença de Parkinson, uma das doenças crônicas não transmissíveis, é caracterizada pela degeneração prematura dos neurônios do sistema nervoso central, principalmente os dopaminérgicos, resultando em disfunções crônicas e progressivas das respostas motoras como os movimentos finos, e assim no surgimento dos sintomas (tétrade clássica): tremor em repouso, rigidez, bradicinesia e instabilidade postural; e distúrbios de outros neurotransmissores causando disfunções autonômicas (constipação, hipotensão), anosmia, parestesia, ansiedade, depressão, distúrbios do sono, podendo evoluir para distúrbios cognitivos e demência.

Leia também: O tratamento dos sintomas motores no início da doença de Parkinson

É a segunda maior doença neurodegenerativa mundialmente, acomete homens e mulheres mas possui maior frequência em homens. Suas causas são inespecíficas, muitas vezes é classificada como idiopática mas possui fatores predisponentes como estilo de vida, fatores ambientais e neuroproteção do estrogênio.

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), a Doença de Parkinson está presente em pelo menos 1% da população acima de 60 anos, e um estudo (Carmo, 2015) com 10 países europeus e 10 países mais populosos do mundo, estimou que em 2030 o número de pessoas com a doença chegará a 9 milhões de pessoas no mundo.

Diante deste cenário, o profissional enfermeiro, dentre os profissionais da equipe multidisciplinar, torna-se essencial para assistência à saúde e o cuidado à pessoa com Doença de Parkinson, uma vez que possui o papel de coordenador do cuidado, auxiliando essas pessoas a alcançarem suas metas terapêuticas e colaborando ativamente nos diversos estágios da doença.

Os enfermeiros atuam em cuidados primários, na avaliação dos sintomas, no reconhecimento das complicações, identificam as opções terapêuticas, realizam o encaminhamento adequado, auxiliam familiares e pacientes a gerenciarem o autocuidado, os medicamentos, a manutenção da saúde através da educação em saúde e do apoio psicológico.

É o profissional de saúde apto a promover uma assistência para melhorar a qualidade de vida dessas pessoas por meio de um plano de cuidados visando incluir suas as necessidades básicas como a mobilidade, eliminação, repouso/sono, realizando ainda ações para prevenir as complicações relacionadas ao processo neurodegenerativo da Doença de Parkinson.

Vamos conhecer alguns cuidados de enfermagem a pessoa com Doença de Parkinson:

  • Acolher o usuário com diagnóstico de Parkinson e sua família;
  • Criar vínculo com o usuário e sua família;
  • Criar um projeto terapêutico singular;
  • Criar estratégias para minimizar problemas decorrente da Interferência que a doença pode causar em  atividades básicas;
  • Criar estratégias junto ao usuário para facilitar os movimentos e as tarefas habituais como vestuário, higiene, alimentação e atividades laborais;
  • Criar atividades para melhorar a coordenação motora fina;
  • Criar atividades para trabalhar constantemente a memória que pode ser afetada pela doença ou comorbidade;
  • Dar suporte emocional e compreender quais as principais questões para a pessoa;
  • Realizar auxilio ou orientação quanto a cuidados na alimentação;
  • Realizar ou orientar cuidados quanto a higiene;
  • Avaliar o risco de queda;
  • Avaliar a mobilidade e caso haja vulnerabilidade criar estratégias de adaptação;
  • Avaliar momentos e espaços para laser e afetividade
  • Trabalhar a autoestima e novas adaptações.

Saiba mais: A atividade física está associada a menor mortalidade entre pessoas com doença de Parkinson

A pessoa com Parkinson precisa de cuidados descentralizados e domiciliares. Dar a essas pessoas o direito de ter mais qualidade de vida, segurança e assistência em saúde com a equipe multiprofissional pode impedir ou retardar alguns sinais e sintomas da doença, além do comprometimento causado. Desta forma, se fazem necessárias estratégias de cuidado que envolvam equipe, familiares, usuário e o profissional, sempre com cuidados técnicos e o acolhimento devido.

Autores(as):

Brenda do Amaral Almeida
Doutoranda em Saúde Pública e Meio Ambiente (Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca – Fiocruz-RJ), Mestre em Enfermagem (UFES), Especialista em Enfermagem do trabalho (Uninter) e Preceptoria no SUS (IEP Sírio Libanês).

Rafael Rodrigues Polakiewicz
Doutorando em ciências do cuidado em saúde -UFF, Mestre em ciências do cuidado em saúde – UFF, Especialista em atenção psicossocial.

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades
#Queiroz C.P.de et.al. Intervenções de enfermagem e os cuidados ao Idoso com Doença de parkinson. ReBIS. 2020; 2(3):29-31 #Alves, GK; Barcelos, LB; Borges, V; et al. Impacto da estimulação cerebral profunda na qualidade de vida e humor em pacientes com doença de Parkinson. Ver BrasNeurol. 2018; 54(1):5-9. #Cirne GNM; Cacho, RO; Cavalcante ARS; Nascimento, WV; et al. Qualidade de vida e o estágio de comprometimento em sujeitos com doença de Parkinson. Cinergis, Santa Cruz do Sul, 2017; 18(2):104-108, ISSN: 2177-4005 . #Carmo, MRS. Efeito neuroprotetor do antagonismo dos receptores p2x7 no parkinsonismo experimental induzido por 6-ohda. Fortaleza, 2015. 108 f. Tese (Doutora em farmacologia, Departamento de fisiologia e farmacologia, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2015. #Nunes, SFL; Alvarez, AM; Valcarenghi, RV. Cuidados de enfermagem às pessoas com doença de Parkinson na Atenção primária à Saúde: protocolo de scoping review. Enfermería Actual de Costa Rica,  San José.  2021;41:47076. DOI: 10.15517/revenf.v0i41.44405. #Nunes, SFL, Alvarez, AM, Valcarenghi, RV. Parkinson’s disease in primary health care and nursing care: a scoping review. Rev Esc Enferm USP. 2022; 56:e20210367. DOI: 10.1590/1980-220X-REEUSP-2021-0367.
Referências bibliográficas:

    O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

    Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.