Dia Nacional de Doação de Leite Humano

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

A Lei nº13.227, de 28 de dezembro de 2015, institui o Dia Nacional de Doação de Leite Humano e a Semana Nacional de Doação de Leite Humano, a serem comemorados anualmente. Segundo esta lei, o Dia e a Semana Nacional de Doação de Leite Humano apresentam como objetivos ”estimular a doação de leite materno; promover debates sobre a importância do aleitamento e doação de leite; divulgar os bancos de leite humano nos Estados e Municípios.”

Celebrado anualmente em 19 de maio, desde o ano de 2015, o Dia Nacional de Doação de Leite Humano é um momento oportuno para promover e proteger o aleitamento materno. A ato de doar leite materno traz inúmeros benefícios para a restauração da saúde de recém nascidos hospitalizados, inclusive impactando na redução da mortalidade infantil.  

O leite materno é o padrão ouro para alimentação de bebês, inclusive dos bebês prematuros. É uma substância que possuem muitos componentes fundamentais para a nutrição e proteção contra doenças. Segundo o Ministério da Saúde e a Rede Brasileira de Bancos de leite humano, a cada 1 ml de leite materno doado, pode ser suficiente para nutrir um recém nascido prematuro, dependendo do seu peso, a cada vez que for alimentado. Em média, até 10 recém nascidos são nutridos por dia, com um litro de leite materno doado. 

dia nacional Doação de Leite Humano

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas

Quem pode fazer a doação de leite humano?

Segundo a RDC nº171, de 4 de setembro de 2006, que dispõe sobre o Regulamento Técnico para o funcionamento de Bancos de Leite Humano, para se tornar uma doadora de leite, a mulher deve estar dentro dos seguintes critérios:

  • Estar amamentando ou ordenhando leite materno para o próprio filho;
  • Ser saudável;
  • Apresentar exames pré ou pós-natal compatíveis com a doação de leite humano;
  • Não fumar mais que 10 cigarros por dia;
  • Não usar medicamentos incompatíveis com a amamentação;
  • Não usar álcool ou drogas ilícitas;
  • Realizar exames (Hemograma completo, VDRL, anti-HIV) quando o cartão de pré-natal não estiver disponível ou a nutriz não tiver realizado pré-natal;
  • Realizar outros exames conforme perfil epidemiológico local ou necessidade individual da doadora.

Leia também: Extração de colostro: como é em gestantes diabéticas?

Antes de iniciar a coleta do leite, é importante que a mulher entre em contato com o Banco de Leite Humano mais próximo da sua residência com os últimos exames do pré-natal, para realização de um cadastro. Esses exames serão avaliados por um médico da unidade, para determinar se a mulher se encontra apta para doar leite. Estando apta, alguns bancos de leite disponibilizam materiais para coleta, gorro, máscara, frascos de vidro esterilizados, etiquetas para identificação. 

Como doar leite materno?

    1. Preparando o frasco: um frasco de vidro com tampa de plástico, sem rótulos, deve ser lavado com água e sabão, enxaguado e em seguida fervido por 15 minutos. O frasco deve ser colocado sobre um pano limpo, com a boca voltada para baixo para secar. 
    2. Preparação para ordenha: A mulher deve estar com cabelos presos, máscara, em um ambiente limpo e tranquilo e com as mãos higienizadas até a região dos antebraços com água e sabão. As mamas precisam estar limpas. 
    3. Ordenha de leite: a ordenha deve ser feita após o bebê ter mamado, ou se as mamas estiverem muito cheias. Antes da ordenha, é necessário que seja feita a massagem das mamas de forma circular, no sentido da aréola para a base da mama. Os dedos polegar e indicar devem ser posicionados formando um “c” na borda da aréola. Realizar um movimento dos dedos contra o tórax, e após compressão na “tentativa” de unir polegar e indicador. Repetir esse movimento várias vezes até iniciar a ejeção de leite. 
    4. Coleta de leite: As primeiras gotas de leite devem ser desprezadas. Posicionar o frasco de leite abaixo da aréola e realizar os movimentos de ordenha. 
    5. Armazenamento do leite: Após realizar a ordenha, o frasco deve ser tampado e identificado com a data da coleta. Armazenar no congelador ou freezer. Nas próximas ordenhas, outro frasco esterilizado deve ser utilizado para coletar, e após a ordenha o leite pode ser acrescentado no frasco que está com leite congelado. Não encher completamente o frasco, deixando um espaço de dois dedos da tampa. O leite pode ser mantido congelado por até 15 dias. 
    6. Entrega do leite: Com o leite coletado e congelado, a mulher deve entrar em contato com o banco de leite mais próximo da sua residência e se informar a melhor maneira de realizar a entrega do leite. Alguns bancos de leite possuem coleta domiciliar. Em outros casos, pode ser necessário que vá até o banco de leite para a entrega do leite coletado. 

Qual bebê que recebe o leite doado?

Todo o leite coletado e doado passa por um processo rigoroso de controle de qualidade, sendo analisado e pasteurizado nos bancos de leite, antes de ser oferecido a qualquer bebê, conforme regulamenta a RDC nº171.  A distribuição do leite é realizada de acordo com as necessidades de cada recém nascido internado, prematuros de baixo peso, com doenças principalmente do trato gastrointestinal e que no momento não podem ser alimentados pelo leite materno de suas mães. 

Cada gota de leite materno vale ouro e promover a doação de leite humano pode salvar muitas vidas. Para saber mais sobre aleitamento materno, acesse o aplicativo Nursebook.

Autora:

Referências bibliográficas:

 

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar