Dieta sem glúten, risco cardiovascular e uma extrapolação

Supondo-se que uma alimentação com glúten fosse pró-inflamatória, poderíamos esperar maior risco de obesidade, síndrome metabólica e risco cardiovascular?

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar esse conteúdo crie um perfil gratuito no AgendarConsulta.

Supondo-se que uma alimentação com glúten fosse pró-inflamatória, poderíamos esperar maior risco de obesidade, síndrome metabólica, sintomas neuropsiquiátricos e risco cardiovascular?

Dúvidas como essa, ou mesmo simples modismo, engajam adeptos (não portadores de doença celíaca ou intolerância não celíaca ao glúten) de uma vida mais saudável à adoção voluntária de abstinência.

Um estudo tipo coorte prospectiva, conduzido com mais de 100K profissionais de saúde, foi publicado no BMJ em maio a fim de investigar a questão. O consumo de glúten estimado a partir de recordatório alimentar foi estudado e a ocorrência de infarto agudo do miocárdio, fatal ou não, foi medida. O período de coorte foi de 1986 a 2010.

Quer receber diariamente notícias médicas no seu WhatsApp? Cadastre-se aqui!

A partir dos resultados os autores observaram que o consumo de alimentos contendo glúten não se associou a maior incidência de eventos coronarianos. Em outras palavras: corrigidas as variáveis, dietas restritas em glúten não conferiram proteção cardiovascular aos seus adeptos.

Ainda que muitos evitem o glúten por alguma resposta sintomática a esta proteína alimentar, essa atitude não se acompanha de efeito protetor cardiovascular; pelo contrário: a restrição do glúten cria a vulnerabilidade de uma maior ingestão de grãos integrais, que sabidamente estão associados a benefícios cardiovasculares.

Além de interessante per se, a investigação nos faz refletir sobre as consequências em longo prazo de modismos como este. Ao lado da intolerância ao glúten, outra vedete do momento é a intolerância à lactose, que arrebata milhões de adeptos, mesmo sem a condição. Sabemos que leite e derivados constituem uma importante fonte não apenas de proteínas, mas também de cálcio.

Mais do autor: ‘Obesidade, hipertensão e diabetes avançaram na última década’

Em um mundo com mais idosos, a prevalência de sarcopenia e osteoporose poderá sofrer aumento expressivo, dada a abstinência voluntária a este grupo de alimentos de alta relevância para a alimentação. Cabe ao profissional municiar-se de conhecimento e evidências para combater as ondas de modismos que de tempos em tempo ganham espaços na mídia.

Referência:

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe e-books, e outros materiais para aprimorar sua prática médica e gestão Baixe e-books, e outros materiais
para aprimorar sua prática
médica e gestão

Especialidades

Tags