Leia mais:
Leia mais:
Vacinas COVID 19: O que temos descrito sobre alterações da retina pós vacina?
Covid-19: Ministério da Saúde oficializa quarta dose para idosos acima de 70 anos
Efetividade das intervenções dietéticas no tratamento da endometriose
Pesquisadores avaliam excesso de suicídios no Brasil na primeira onda de Covid-19
IM/ACP 2022: comida pode ser um remédio?

Dietas à base de plantas tem relação com menor chance de desenvolver Covid-19?

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Devido à complexidade do novo coronavírus, algumas lacunas sobre os cenários mais graves de Covid-19 ainda não foram devidamente preenchidas, havendo muitas dúvidas sobre o que pode ou não contribuir para estes casos.

Um estudo de caso-controle, publicado na revista BMJ Nutrition Prevention & Health, apresentou dados preliminares que podem relacionar a alimentação à infecção. Segundo as pesquisas do trabalho, pessoas com dietas baseadas em vegetais podem ter 73% chances menos de desenvolverem quadros graves ao contrair a Covid-19.

Dietas à base de plantas

Metodologia

O estudo contou com a participação de profissionais de saúde que atuam na linha de frente do combate ao coronavírus em seis países: França, Alemanha, Itália, Espanha, Reino Unido e EUA. Ao todo, foram 2.884 enfermeiros e médicos que se infectaram com a Covid-19 e responderam a uma pesquisa online de 17 de julho a 25 de setembro de 2020. Os participantes cederam informações como características demográficas, padrões alimentares e gravidade de seus quadros nas infecções por Covid-19.

Do total de 2.884 pessoas, foram analisados 568 casos, onde 138 indivíduos tiveram gravidade de Covid-19 moderada a grave, enquanto 430 indivíduos tiveram gravidade de muito leve a leve.

Resultados

Os participantes que relataram seguir dietas baseadas em vegetais e dietas baseadas em vegetais ou dietas pescatarianas tiveram 73% (OR 0,27, IC de 95% 0,10 a 0,81) e 59% (OR 0,41, IC de 95% 0,17 a 0,99) menor probabilidade de gravidade de Covid-19 moderada a grave, respectivamente, em comparação com outros participantes que não seguem esses tipos de dietas.

Comparando com participantes que relataram no estudo cumprir dietas à base de plantas, os que relataram seguir dietas com baixo teor de carboidratos e alta proteína apresentaram maiores chances de desenvolver sintomas moderados a graves da Covid-19 (OR 3,86, IC 95% 1,13 a 13,24).

Leia também: Inatividade física é fator de risco para a Covid-19 grave

Considerações do estudo

Segundo a pesquisa, participantes que relataram seguir dietas baseadas em vegetais ou vegetarianas tiveram maior ingestão de vegetais, legumes e nozes, tendo menor ingestão de aves e carnes vermelhas e processados. As dietas à base de plantas são ricas em nutrientes, especialmente fitoquímicos, como polifenóis e carotenóides.

A publicação cita estudos anteriores que relatam maior ingestão de fibras, vitaminas A, C e E, folato e minerais, como ferro, potássio e magnésio nestas dietas, além da suplementação de alguns desses nutrientes, especificamente as vitaminas A, C, D e E, diminuindo o risco de infecções respiratórias, como resfriado comum e pneumonia, encurtando a duração dessas doenças. Também é destacada a crença de que esses nutrientes fortaleçam o sistema imunológico, pois desempenham papéis importantes na produção de anticorpos, proliferação de linfócitos e redução do estresse oxidativo.

Por outro lado, vale ressaltar que, por ser um estudo caso-controle, com um grupo pequeno de pessoas e uma metodologia que utiliza autorrelato, são várias as limitações. Os resultados apresentados devem ser considerados como apenas sugestivos e estudos mais robustos devem ser desenvolvidos para entender a relação da alimentação e infecção da Covid-19 de forma mais direta.

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referência bibliográfica:

  • Kim H, et al. Plant-based diets, pescatarian diets and COVID-19 severity: a population-based case–control study in six countries. BMJ Nutrition, Prevention & Health. 2021; bmjnph-2021-000272. doi: 10.1136/bmjnph-2021-000272

 

Autor(a):

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades
Referências bibliográficas:

    O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

    Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.