Doença hepática gordurosa: conheça novidades da diretriz atualizada

A doença hepática gordurosa não alcoólica caracteriza-se pela infiltração de gordura e acúmulo de tecido adiposo no fígado. Confira atualizações na diretriz para tratamento da DHGNA:

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar esse conteúdo crie um perfil gratuito no AgendarConsulta.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

A doença hepática gordurosa não alcoólica (DHGNA), também denominada esteatose, caracteriza-se pela infiltração de gordura e acúmulo de tecido adiposo no fígado, propiciado pela resistência à insulina ou hiperinsulinismo. O diagnóstico da DHGNA requer a exclusão das causas secundárias como o consumo diário de álcool > 30 g para o sexo masculino e > 20 g para o sexo feminino.

A incidência é bastante comum nos países ocidentais, onde a doença atinge em média 17-46% dos indivíduos adultos. Entre os fatores de risco estão diabetes tipo 2, hipotireoidismo, dislipidemia e obesidade. Aliás, este último fator pode ser determinante para a doença hepática gordurosa não alcoólica, pois a ocorrência em pacientes obesos pode chegar a 70%.

Leia mais: Mitos e verdades no tratamento da doença hepática gordurosa não alcoólica

O manejo da DHGNA inclui o controle de elementos metabólicos, como os níveis glicêmicos, adiposos. ou terapia medicamentosa, com administração de pioglitazona e vitamina E. A American Association for the Study of Liver Diseases (AASLD) atualizou sua diretriz de 2012 para o tratamento de pacientes diagnosticados com doença hepática gordurosa não alcoólica, com foco na identificação dos indivíduos com fibrose avançada.

Confira os principais direcionamentos:

  • Pacientes com esteatose hepática incidental detectada em exame de imagem que não apresentam sintomas associados ao fígado e possuem biomarcadores hepáticos normais devem ser examinados para fatores metabólicos de risco ou outras causas da esteatose hepática, inclusive consumo de álcool (>14 doses por semana no caso das mulheres; >21 doses de álcool no caso dos homens);
  • Não é aconselhável aplicação de exames de rotina para DHGNA em grupos de risco por causa das incertezas em torno de testes diagnósticos e opções de tratamento, além da falta de evidências sobre os benefícios a longo prazo deste tipo de rastreio;
  • Para identificar a presença de fibrose em estágio avançado é recomendável o uso de exames não invasivos, como a Elastografia Transitória Controlada por Vibração ou a Elastografia Hepática por Ressonância Magnética;
  • A perda de peso geralmente reduz a esteatose, seja por dieta hipocalórica avulsa ou vinculada com exercícios físicos;
  • O tratamento medicamentoso deve se limitar a pacientes com biópsia comprovada para esteatose hepática não alcoólica e fibrose avançada;
  • Estatinas podem  ser usadas no tratamento de dislipidemia em pacientes com DHGNA e  cirrose hepática compensada.

Tenha em mãos informações objetivas e rápidas sobre práticas médicas. Baixe o Whitebook

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências:

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe e-books, e outros materiais para aprimorar sua prática médica e gestão Baixe e-books, e outros materiais
para aprimorar sua prática
médica e gestão

Especialidades