Página Principal > Colunistas > DPOC: quando é seguro descalonar o tratamento triplo?
medico escrevendo prescricao

DPOC: quando é seguro descalonar o tratamento triplo?

Tempo de leitura: 2 minutos.

Segundo a diretriz GOLD, a terapia tripla está indicada em pacientes com DPOC moderado-grave com exacerbações frequentes da doença (grupos C e D do GOLD). No entanto, é muito comum na prática nos confrontarmos com pacientes sem exacerbações frequentes, mas em uso da terapia tripla (beta-agonista, anticolinérgico e corticoide inalatório), em sua maioria, tratam-se de pacientes anteriormente com exacerbações frequentes cuja doença no momento está melhor controlada e não tiveram exacerbações no último ano.

Pensando na segurança em suspender a terapia tripla nestes pacientes, e mantê-los apenas com os broncodilatadores (beta-agonista e anticolinérgico de longa ação), o estudo SUNSET, publicado no American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine, avaliou a segurança desta medida.

LEIA MAIS: Você sabe diagnosticar a DPOC?

DPOC: quando descalonar o tratamento?

A coorte envolveu 1.053 pacientes em tratamento triplo com DPOC moderado-grave e sem exacerbações frequentes, sendo esta população randomizada para duas condutas distintas: o grupo intervenção teve a suspensão abrupta do corticoide inalatório, sendo mantido apenas com a terapia broncodilatadora; enquanto o grupo controle manteve a terapia tripla.

Durante 26 semanas de seguimento, não houve diferença significativa na ocorrência de exacerbações entre os grupos, e observou-se apenas uma redução pouco significativa no volume expiratório forçado em 1 segundo (VEF1) no grupo intervenção (de 26 mL).

Na análise de subgrupos, no entanto, pacientes com eosinofilia periférica apresentaram maior risco de exacerbações após a suspensão do corticoide e maior queda na VEF1 (de 69 mL), reforçando que para esses pacientes há um benefício adicional em manter o corticoide inalatório.

Os resultados do estudo reforçam as recomendações das diretrizes de que pacientes com DPOC com até 1 exacerbação no último ano não necessitam de terapia tripla, e que é seguro a suspensão do corticoide inalatório nestes casos, exceto para pacientes com eosinofilia.

É médico e também quer ser colunista do Portal da PEBMED? Inscreva-se aqui!

Autor:

Eduardo Cardoso de Moura

Graduação em Medicina pela UFF ⦁ Residência em Clínica Médica pela UFRJ ⦁ Diretor de Conteúdo e Co-fundador da PEBMED

Referências:

  • Chapman KR et al. Long-term triple therapy de-escalation to indacaterol/glycopyrronium in patients with chronic obstructive pulmonary disease (SUNSET): A randomized, double-blind, triple-dummy clinical trial. Am J Respir Crit Care Med 2018 Aug 1; 198:329 || https://doi.org/10.1164/rccm.201803-0405OC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.