Existe relação entre alergia alimentar e transtorno do espectro autista?

A interação entre o sistema digestivo e o cérebro vem sendo estudada há muitos séculos, porém apenas no século XIX surgiu o termo sistema nervoso entérico.

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar esse conteúdo crie um perfil gratuito no AgendarConsulta.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

A interação entre o sistema digestivo e o cérebro vem sendo estudada há muitos séculos, porém apenas no século XIX surgiu o termo sistema nervoso entérico. Nos últimos anos o interesse pelo eixo intestino-cérebro (EIC) vem aumentando devido à interação entre algumas patologias que acometem tais sistemas.

Mais recentemente, a microbiota intestinal foi incluída no conceito de EIC, que passou a ser denominado eixo microbiota-intestino-cérebro, de maneira que doenças neurodegenerativas, transtornos psiquiátricos tais como ansiedade, depressão e transtorno do espectro autista (TEA) vêm sendo relacionados a alterações da microbiota intestinal e processo inflamatório.

O TEA é composto por alterações neurocomportamentais que podem se apresentar precocemente como: deficiências na comunicação e interação social e padrões restritivos e repetitivos de interesses, comportamento e atividades. A fisiopatologia do TEA ainda não foi totalmente esclarecida, porém atualmente muitos estudos descrevem a interferência entre a alimentação e o EIC com relação a doenças neuropsiquiátricas.

Um fator bem conhecido em pacientes com espectro autista são as alterações no hábito alimentar, sendo descritos desde aversão, seletividade até a recusa total de determinados alimentos e comportamentos obsessivos disfuncionais. Existe também nestes pacientes uma associação frequente (até 91%) de sintomas gastrintestinais, como constipação, diarreia, distensão gasosa e dor abdominal.

Mais da autora: ‘Crupe viral e bacteriano: manual 2017 da Sociedade Brasileira de Pediatria’

A Sociedade Brasileira de Pediatria lançou esse ano um documento científico buscando avaliar se existe relação entre alergia alimentar e TEA.

Na revisão científica, Lange et al apontam que as proteínas do glúten e da caseína possuem estrutura molecular similar e são metabolizadas para gluteomorfina e casomorfina. Essas são substâncias que se ligariam aos receptores opioides no SNC e mimetizariam os seus efeitos no cérebro com aumento da atividade no sistema opioide endógeno, de encontro a uma das teorias para explicar os sintomas do autismo, a “Teoria do excesso de opioides”.

No entanto, muitas pesquisas sobre a eficácia de manipulações dietéticas como tratamento adicional não farmacológico, com exclusão de glúten e/ou leite de vaca e exclusão de aditivos alimentares, forneceram resultados conflitantes, inconclusivos ou efeitos clínicos modestos. Dessa forma, os autores concluem que as evidências que suportam uma dieta sem glúten e/ou sem caseína para o espectro autista são limitados e de baixa qualidade. Além disto, essas restrições alimentares podem se associar a rejeição social, estigmatização e dificuldades de socialização e integração, com potenciais efeitos adversos na doença em questão.

Certamente, processos alérgicos, quer sejam relacionados a alimentos ou não, assim como intolerância alimentar podem ocorrer em pacientes com TEA, representando fatores complicadores que devem ser abordados e tratados do mesmo modo que na população geral.

De fato, a interação entre a alimentação e o EIC se torna cada vez mais relevante e demonstrada nos estudos, porém ainda há muito a ser estudado sobre o efeito de dietas restritivas em pacientes com TEA.

É médico e também quer ser colunista da PEBMED? Clique aqui e inscreva-se!

Referências:

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe e-books, e outros materiais para aprimorar sua prática médica e gestão Baixe e-books, e outros materiais
para aprimorar sua prática
médica e gestão

Especialidades