Página Principal > Infectologia > Extrato criado por brasileiros é esperança no combate às arboviroses
mayaro

Extrato criado por brasileiros é esperança no combate às arboviroses

Tempo de leitura: 1 minutos.

Pesquisadores do Instituto de Física (IFSC) da Universidade de São Paulo (USP) de São Carlos criaram um extrato a partir do açafrão da terra (cúrcuma) que mata em três horas a larva do mosquito Aedes aegypti. A descoberta surge como uma futura opção para o combate às arboviroses, como a dengue, cujos casos crescem 339% no Brasil em 2019.

Os curcuminoides atuam como inseticidas fotoativáveis, acumulando-se principalmente no canal alimentar de larvas de aegypti. O tempo de fotodegradação de curcuminoides é longo o suficiente para matar as larvas. O extrato tem aplicação simples e consiste na mistura do pó com um pouco de água e distribuição nos locais que podem servir de criadouro do mosquito, como pratos de plantas e recipientes abandonados. Os testes foram feitos em quintais de seis casas de São Carlos por três meses.

Leia maisDengue avança no país com 229 mil casos registrados neste ano

A pesquisa teve financiamento do Ministério da Saúde, que aguarda a sua finalização para avaliar a possibilidade de liberar a substância para o controle da dengue. A maior pendência, neste momento, é a avaliação da Agência Nacional de Vigilância sanitária (Anvisa). Os próximos passos, serão no sentido de conseguir a produção em larga escada do produto, em convênio com empresas, para combater as arboviroses.

É médico e quer ser colunista do Portal da PEBMED? Inscreva-se aqui!

Autor:

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.