Impacto econômico do tratamento com NOACs versus varfarina no Brasil

Na perspectiva do sistema de saúde suplementar brasileiro, um estudo observacional retrospectivo foi realizado com o intuito de analisar o impacto do tratamento com NOACs versus varfarina.

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar esse conteúdo crie um perfil gratuito no AgendarConsulta.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

Nos últimos anos podemos observar um crescimento exponencial de agentes anticoagulantes e antiagregantes plaquetários desenvolvidos para uso clínico com finalidade de substituir a heparina, os antagonistas da vitamina K e/ou auxiliar no tratamento da doença arterial coronariana.

As indicações para a terapia anticoagulante permanente incluem a prevenção primária de tromboembolismo na fibrilação atrial e em pacientes com próteses cardíacas, além da prevenção secundária de tromboembolismo venoso e síndromes coronarianas agudas.

A varfarina está bem estabelecida para prevenir e tratar distúrbios tromboembólicos, mas seu uso requer monitoramento frequente devido à janela terapêutica estreita e interação conhecida com vários alimentos e medicamentos que resultam em risco substancial de sangramento.

Novos anticoagulantes orais (NOACs) são mais eficazes do que a varfarina na prevenção de várias condições tromboembólicas, têm menos interações medicamentosas e provavelmente apresentam menos eventos adversos.

Quer receber diariamente notícias médicas no seu WhatsApp? Cadastre-se aqui!

Na perspectiva do sistema de saúde suplementar brasileiro, um estudo observacional retrospectivo foi realizado com o intuito de analisar o impacto do tratamento com NOACs versus varfarina.

A análise incluiu 2.200 pacientes submetidos a procedimentos cardiovasculares e em tratamento com um dos NOACs (apixabana, n=36; dabigatrana n=294; rivaroxabana, n=1.623) ou varfarina (n=247).

O custo total de hospitalização, considerando todos os tratamentos, foi de R$ 125.443,77 (apixabana, R$: 25.197,91; etexilato de dabigatrana, R$ 31.171,43; rivaroxabana, R$ 33.566,90; varfarina, R$ 35.507,53) por paciente.

Em relação à média de permanência hospitalar por tratamento, foi observado que o tratamento com apixabana apresentou o menor tempo em comparação aos demais medicamentos analisados (apixabana, 8,31 dias; etexilato de dabigatrana, 10,28 dias; rivaroxabana, 11,07 dias; varfarina, 11,71 dias).

As porcentagens de eventos adversos foram de 8,3%, 9,5%, 12% e 13% para apixabana, etexilato de dabigatrana, rivaroxabana e varfarina, respectivamente.

Considerando os custos totais de hospitalização, a varfarina parece ser mais onerosa do que os NOACs, especialmente contra apixabana. Dessa forma, o uso de NOACs pode ter potencial para reduzir os custos no sistema de saúde suplementar brasileiro, devido à redução do tempo de permanência hospitalar e menor ocorrência de eventos adversos.

Veja também: ‘Conduta de emergência em sangramentos pelos novos anticoagulantes’

*Esse artigo foi revisado pelo médico Eduardo Moura.

Referências:

  • Ferreira C, Squiassi H, Ed P, Nogueira F, Santana C, Paiva E. Economic Impact of Treatment with Novel oral Anticoagulants Versus Warfarin in Brazilian Private Health System. Value Heal. 2016;19(3):A44.
Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe e-books, e outros materiais para aprimorar sua prática médica e gestão Baixe e-books, e outros materiais
para aprimorar sua prática
médica e gestão

Especialidades