Ligação entre Covid-19 em gestantes e hipertensão e pré-eclâmpsia - PEBMED

Ligação entre Covid-19 em gestantes e hipertensão e pré-eclâmpsia

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

As síndromes hipertensivas têm complicado em torno de 10 a 15% das gestantes infectadas pelo SARS-Cov-2. Com o advento da pandemia de Covid-19, apesar do pequeno número de gestantes para estudo, e portanto, para conclusões, a observação desse aumento de frequência das síndromes hipertensivas nessas pacientes nos leva a inferir que, provavelmente, a atividade inflamatória desenvolvida pelo vírus deve ser o fator responsável pelo agravo essas gestantes.

Leia também: Qual o tempo ideal para uma cirurgia eletiva após a infecção pela Covid-19?

Ligação entre Covid-19 em gestantes e hipertensão e pré-eclâmpsia

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas

Análise recente sobre Covid-19 em gestantes

Um estudo observacional num hospital de Nova Iorque conduzido entre março e junho de 2020 com 1715 pacientes com gestações únicas observou:

  1. 167 pacientes testaram positivo para Covid-19 (10%)
    1. essas pacientes eram as mais jovens do grupo (média de 28 anos idade contra 31 anos de idade do grupo que testou negativo)
  2. Mais que o dobro de pacientes que testaram positivo tiveram hipertensão na gravidez em relação ao grupo que testou negativo.
  3. A gravidade da hipertensão foi semelhante entre os grupos.

Conclusão

Apesar das limitações técnicas do estudo (realizado no epicentro da pandemia americana, num único centro médico, sem possibilidade de comparações), sua relevância clínica é grande. Pode ser a sugestão para um estudo maior, multicêntrico para corroborar essas evidências.

Saiba mais: Em meio a pandemia de Covid-19, devemos aconselhar as mulheres pelo adiamento da gravidez?

De forma relevante, torna-se mandatório para os médicos que fazem acompanhamento de gestantes com Covid-19 que alertem suas pacientes sobre os sintomas e chequem o desenvolvimento de hipertensão gestacional, pré-eclâmpsia ou outras síndromes hipertensivas nessas pacientes para que o tratamento adequado possa garantir um resultado perinatal melhor.

Autor(a):

Referências bibliográficas:

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar