Leia mais:
Leia mais:
Governo Federal sanciona lei que cria bula digital e muda sistema de rastrear medicamentos
Hepatite: Existe risco pós-vacina contra covid-19?
Hepatite desconhecida em crianças: orientações do Ministério da Saúde
Confirmado primeiro óbito de criança por hepatite de causa desconhecida
Insuficiência hepática aguda: o que médico precisa saber no atendimento de emergência? [podcast]

Mais um tratamento para hepatite B é incorporado ao SUS

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

O Sistema Único de Saúde (SUS) vai oferecer mais uma alternativa terapêutica para hepatite B. Trata-se do tenofovir alafenamida (TAF), que configura a terceira linha de tratamento para pacientes nos casos em que o uso de tenofovir convencional e entecavir não seja uma alternativa viável.

O Ministério da Saúde incorporou o medicamento, uma vez que ele se mostrou mais seguro que o entecavir em relação à resistência viral após o uso prévio de lamivudina. E em situações bastante específicas, se apresenta também como opção mais segura referente a disfunções ósseas e renais, quando comparado ao fumarato de tenofovir desoproxila (TDF), medicamento antirretroviral e antiviral utilizado para hepatite B, Delta e o tratamento da HIV/Aids.

Leia também: Screening universal de anticorpos para hepatite B e vacinação na gravidez

Essa é uma excelente notícia para pacientes em tratamento para hepatite B que apresentam condições clínicas específicas, como contraindicação no uso dos medicamentos existentes para a doença.

Segundo previsão da pasta, mais de 1 milhão de comprimidos do novo remédio devem ser distribuídos em todo o Brasil entre março e abril deste ano. O investimento anual está estimado em mais de R$18 milhões.

Mais um tratamento para hepatite B é incorporado ao SUS

Diagnóstico

Apenas clinicamente não é possível diferenciar a hepatite B da hepatite causada por outros agentes virais. Sendo assim, a confirmação laboratorial do diagnóstico é essencial.

Diversos exames de sangue estão disponíveis para diagnosticar e monitorar pessoas com hepatite B, que podem ser utilizados ​​para distinguir as infecções agudas das crônicas.

De acordo com as últimas estimativas da Organização Mundial de Saúde (OMS), divulgadas em 2019, 30,4 milhões de pessoas (10,5% de todos os indivíduos estimados vivendo com hepatite B) estavam cientes de sua infecção, enquanto 6,6 milhões (22%) das pessoas diagnosticadas estavam em tratamento. A proporção de crianças menores de cinco anos de idade infectadas cronicamente caiu para pouco menos de 1%.

Tratamento

Ainda não existe tratamento específico para a hepatite B aguda. A enfermidade pode ser tratada com medicamentos, incluindo agentes antivirais orais. O tratamento pode retardar a progressão da cirrose, reduzir a incidência de câncer de fígado e melhorar a sobrevida a longo prazo.

Em 2021, a OMS estimou que 12% a 25% das pessoas com infecção crônica por hepatite B precisarão de tratamento, dependendo do cenário e dos critérios de elegibilidade.

Saiba mais: CROI 2022: controvérsias em hepatite B crônica

A organização mundial recomenda o uso de tratamentos orais (tenofovir ou entecavir) como os medicamentos mais potentes para suprimir o vírus da hepatite B. A maioria das pessoas que inicia o tratamento da hepatite B deve continuar por toda a vida.

Em ambientes de baixa renda, a maioria dos pacientes com câncer de fígado vem a óbito dentro de meses após o diagnóstico. Já em países de alta renda, as pessoas conseguem acesso mais rapidamente à cirurgia e quimioterapia, que podem prolongar a vida por diversos meses a até alguns anos. O transplante de fígado também pode ser usado em pacientes com cirrose ou câncer de fígado com sucesso variável.

Autor(a):

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades
#Ministério da Saúde (BR). SUS oferta nova opção de tratamento da hepatite B. Disponível em: https://www.gov.br/saude/pt-br/assuntos/noticias/2022/marco/sus-oferta-nova-opcao-de-tratamento-da-doenca #Agência Brasil. SUS oferece novo remédio para pacientes com hepatite B. Disponível em: https://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2022-03/sus-oferece-novo-medicamento-para-pacientes-com-hepatite-b #Organização Mundial de Saúde. Hepatitis B. Disponível em: https://www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/hepatitis-b
Referências bibliográficas:

    O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

    Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.