Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Clínica Médica / Meu paciente precisa viajar durante a pandemia, e agora?

Meu paciente precisa viajar durante a pandemia, e agora?

Esse conteúdo é exclusivo para
usuários do Portal PEBMED.

Tenha acesso ilimitado a todos os artigos, quizzes e casos clínicos do Portal PEBMED.

Faça seu login ou inscreva-se gratuitamente!

Em muitos lugares do mundo, a pandemia está reduzindo de intensidade, e as pessoas retomando seu cotidiano. Contudo, o risco de infecção e endemização do Covid-19 persiste, e por isso muitos advogam o “novo normal”, no qual as medidas de proteção continuarão importantes.

Além dos cuidados do dia a dia, profissões que exijam viagem por aeroporto e hospedagem requerem atenção redobrada, face ao risco de contaminação. Como você deve orientar seus pacientes?

Medidas para viagens durante pandemia

As medidas gerais mais importantes incluem:

  • Manter distância de 1 metro das pessoas (será que conseguiremos num avião?);
  • Uso de máscara 100% do tempo;
  • Fazer higienização frequente das mãos;
  • Evitar levar as mãos ao rosto;
  • Levar álcool gel 70% para desinfecção;
  • Sempre cobrir a boca e o nariz ao espirrar e de preferência com lenço descartável;
  • Evitar uso compartilhado de objetos de uso pessoal (ex: copos, garrafas…);
  • Evitar lugares fechados e com multidões;
  • Preferir ambientes ventilados.

Pessoas com febre e/ou sintomas gripais devem ficar em casa e praticar o isolamento social. Da mesma forma, aqueles com sintomas de gravidade, como sonolência, dispneia e cianose, devem procurar imediatamente o pronto-socorro. O viajante deve, se possível, ter um seguro saúde de viagem que cubra especificamente estas situações, pois em muitos países não há sistema público de saúde como no Brasil.

Da mesma forma, não há evidências para benefício de nenhuma medicação profilática. A única droga estudada neste contexto, a hidroxicloroquina, não mostrou benefício. Por isso, a principal estratégia ainda é a de prevenção.

Não há um estudo que compare o risco de infecções entre os diferentes tipos de transporte, mas se seguirmos pela lógica de evitar multidões e preferir locais ventilados, a preferência, em ordem decrescente, seria: aluguel automóvel, ônibus com janelas abertas, avião e navio, este último responsável por diversos surtos noticiados na imprensa geral.

Preocupações entre viajantes

Nos dias atuais, o viajante está com um alto nível de preocupação com o quantitativo de pessoas em um local (média 9, em uma escala de 0 a 10). É o que apontam os dados do estudo sobre a relação entre a pandemia e os impactos no turismo, que está sendo realizado pelo Núcleo de Pesquisa em Turismo da Unigranrio. A pesquisadora, Paola Lohmann, chama atenção para o fato de que os destinos deverão se preparar não apenas com novos protocolos, mas também com uma comunicação mais efetiva e integrada sobre os cuidados que estão sendo tomados para receber o visitante.

Leia também: Quais vacinas devem ser recomendadas para viajantes?

“É importante perceber que as pessoas estão ainda mais conectadas, informadas e compartilhando experiências em redes sociais. E esta pode ser uma oportunidade para se desenvolver um turismo mais consciente e sustentável e que conte com a colaboração dos residentes locais, fazendo deles embaixadores do seu próprio destino”.

Os dados da pesquisa apontam para uma maior propensão de realização de viagens no próprio país, sendo este também um importante marco para o turismo interno. Segundo a pesquisadora, existe um entendimento de que o turismo contribui para o bem estar do indivíduo (média de 9) e por isso, eles continuarão a viajar. No entanto, há evidentemente uma maior preocupação com às questões sanitárias no destino.

O estudo ainda está em fase de coleta de dados e você pode contribuir acessando o link.

A pesquisa é um esforço conjunto para aumentar a amostra da pesquisa em outras cidades do Brasil e do mundo, com profissionais que atuam nas áreas de turismo, hotelaria e saúde. O objetivo é entender os efeitos da pandemia no turismo, não apenas na percepção do viajante e também investigar como se dá a interação entre a academia, o setor privado, o setor público e a sociedade civil para o fomento do ecossistema de inovação nessas diferentes áreas de conhecimento. E com isso, compartilhar melhores práticas.

Autor:

Referências bibliográficas:

  • Rodríguez-Morales AJ, MacGregor K, Kanagarajah S, Patel D, Schlagenhauf P. Going global – Travel and the 2019 novel coronavirus. Travel Med Infect Dis. 2020;33:101578. doi:10.1016/j.tmaid.2020.101578. Disponível em <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC7128681/>
  • Boulware DR, et al. A Randomized Trial of Hydroxychloroquine as Postexposure Prophylaxis for Covid-19. The New England Journal of Medicine. June 3, 2020. DOI: 10.1056/NEJMoa2016638. Disponível em <https://www.nejm.org/doi/full/10.1056/NEJMoa2016638>

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×

Adicione o Portal PEBMED à tela inicial do seu celular: Clique em Salvar na Home Salvar na Home e "adicionar à tela de início".

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.