Página Principal > Saúde Pública > Ministério da Saúde amplia vacinação para 2017, veja as mudanças
crianca sendo vacinada

Ministério da Saúde amplia vacinação para 2017, veja as mudanças

O Ministério de Saúde anunciou na última semana importantes mudanças no Calendário de Vacinação para 2017. O público-alvo de seis vacinas foi ampliado: tríplice viral, tetra viral, dTpa adulto, HPV, Meningocócica C e hepatite A.

Segundo nota divulgada pelo Ministério, a mudança foi possível graças à economia de mais de R$ 65 milhões, obtida a partir da negociação e redução de até 11% no valor da dose de três vacinas: Hepatite A, HPV e dTpa. Atualmente, 19 vacinas estão disponíveis gratuitamente no Sistema Único de Saúde (SUS). As mudanças para o calendário desse ano são:

HEPATITE A

Passa a ser disponibilizada para crianças até 5 anos de idade. Antes, a idade máxima era até 2 anos.

TETRA VIRAL (sarampo, caxumba, rubéola e varicela)

Passa a ser administrada de 15 meses até quatro anos de idade. Antes, era administrada na faixa etária de 15 meses a menor de dois anos de idade. O Programa Nacional de Imunizações (PNI) recomenda a vacinação das crianças com a tríplice viral (sarampo, Caxumba e rubéola) aos 12 meses de idade (primeira dose) e aos 15 meses com a tetra viral (segunda dose com a varicela).

HPV

Passa a ser oferecida no esquema básico com duas doses com 6 meses de intervalo em meninas de 9 a 14 anos e meninos de 12 a 13 anosAinda para este ano, a vacina também será oferecida para homens vivendo com HIV e aids entre 9 e 26 anos de idade, e para imunodeprimidos.

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

MENINGOCÓCICA C

Passa a disponibilizar a vacina meningocócica C (conjugada) para adolescentes de 12 a 13 anos. A faixa-etária será ampliada, gradativamente, até 2020, quando serão incluídos crianças e adolescentes com 9 anos até 13 anos.

dTpa ADULTO

Passa a ser recomendada para as gestantes a partir da 20ª semana de gestação. As mulheres que perderam a oportunidade de serem vacinadas durante a gestação, devem receber uma dose de dTpa no puerpério, o mais precoce possível.

TRÍPLICE VIRAL (sarampo, caxumba e rubéola)

Introdução da segunda dose para a população de 20 a 29 anos de idade. Anteriormente, a segunda dose era administrada até os 19 anos de idade. Deste modo, duas doses contra sarampo, caxumba e rubéola passam a ser disponibilizadas para pessoas de 12 meses até 29 anos de idade. Para os adultos de 30 a 49 anos permanece a indicação de apenas uma dose de tríplice viral.

Veja aqui o Calendário nacional de vacinação do Ministério da Saúde para 2017.

Referências:

  • https://portalsaude.saude.gov.br/index.php/cidadao/principal/agencia-saude/27742-ministerio-da-saude-amplia-vacinacao-em-todas-as-faixas-etarias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.