Ginecologia e Obstetrícia

Abortamento de repetição e novas evidências: o estilo de vida faz diferença?

Tempo de leitura: 3 min.

A definição de aborto espontâneo é o fim da gestação que ocorre até 24 semanas, resultando em morte e frequentemente expulsão do embrião ou feto. É o evento mais comum do início da gravidez, afetando até 1/5 de todas as gestações e está ligados principalmente a anormalidades cromossômicas do embrião. 

Quando esse avento acontece de forma mais frequente, ele pode ser considerado aborto recorrente, e sua definição varia de acordo com as sociedades. 

As definições do abortamento

Por exemplo, a Sociedade Europeia de Reprodução Humana e Embriologia considera aborto recorrente como aquele que ocorre duas vezes ou mais, de forma espontânea e consecutiva, ocorrendo em 1–2% dos casais. No entanto, muitos outros países adotaram o termo “aborto espontâneo recorrente” a partir do terceiro e não segundo evento espontâneo consecutivos, afetando 1% dos casais.

Extrapolando a quantificação exata do que seria sua definição, a condição é complexa e gera imenso comprometimento emocional para a mulher e o casal.

Causas inexplicáveis

A sua causalidade foi atribuída a vários fatores, incluindo àqueles relacionados a anormalidades cromossômicas, imunológicas e imunogênicas, endocrinológicas, fragmentação de DNA no esperma, prejuízo na função biossensora do endométrio, bem como influências no estilo de vida. Infelizmente, porém, as investigações são normais para muitos casais e a causa acaba sendo considerada ‘inexplicada’ em cerca de 50% dos casos.

Anomalias genéticas x fatores externos

Enquanto o abortamento isolado esporádico está associado a um cariótipo embrionário anormal, à medida que o número de abortos consecutivos aumenta, a frequência de cariótipo embrionário anormal diminui significativamente. Isso sugere que o impacto do estilo de vida pode ser mais significativo na população em que o evento é recorrente. 

A literatura já apresenta evidências de que o ambiente intrauterino peri-implantação é um determinante chave do desenvolvimento embrionário pré-implantação e da programação inicial. Por exemplo, diferenças na dieta de uma mulher podem alterar significativamente o ambiente de aminoácidos no fluido uterino humano.

Novas evidências

A Revista Nature publicou uma revisão sistemática e meta análise no final de março deste ano de 2021 objetivando identificar quais os fatores externos, estilo de vida, poderiam se relacionar ao aborto recorrente.

Foram incluídos 16 estudos contemplando revisões sistemáticas e meta análises e chegou-se às seguintes conclusões: 

  • Nas mulheres com IMC> 30, há um aumento de 1,3 e 1,7 vezes no risco de aborto espontâneo nos subgrupos de IMC> 25 e de IMC> 30, respectivamente. 
  • A ingesta de álcool, o tabagismo e maior ingestão de cafeína, não mostraram risco aumentado de abortamento recorrente. Porém, todos os estudos desta análise tinham qualidade das evidências baixa ou muito baixa. 

Leia também: Hipotireoidismo e abortamento de repetição, há correlação?

Concluindo

Os estudos atuais são heterogêneos , houve muita dificuldades em agrupar os dados devido a inconsistências na metodologia e relatórios. Não foi encontrado sequer um ensaio clinico randomizado.

Portanto, há uma necessidade de estudos observacionais ou clínicos maiores que abordem os efeitos da dose do álcool, tabagismo e cafeína, qualidade da dieta, e prática de exercícios físicos nestes pacientes.

Referência bibliográfica:

 

Compartilhar
Publicado por
Juliana Olivieri

Posts recentes

Vaginose bacteriana: como identificar e abordar essa condição?

A vaginose bacteriana (VB) é a causa mais comum de corrimento vaginal em mulheres na…

10 horas atrás

Mais de 30 conteúdos novos no Whitebook; confira

Esta semana, o Whitebook ganhou 33 conteúdos novos. Além disso, 170 foram atualizados. Veja os…

10 horas atrás

Explorando emoções e percepções do paciente

Na terceira publicação da série Comunicação Médica, abordamos a importância da valorização das emoções na…

12 horas atrás

Informe-se sobre o piso salarial da enfermagem

A lei 14.434 institui o piso salarial de enfermagem, para enfermeiros, técnicos de enfermagem, auxiliares…

13 horas atrás

Hemorragia pós-parto: Quais são os fatores de risco para falha do tamponamento intrauterino?

Um trabalho revisou quais fatores poderiam facilitar a falha do tamponamento por balão em pacientes…

14 horas atrás

Há estimativa de risco para demência em pacientes que apresentaram delirium?

Um estudo estudou o risco de desenvolvimento de demência naqueles que apresentaram um episódio de…

15 horas atrás