Página Principal > Colunistas > Obesidade na juventude aumenta risco de câncer colorretal?
obesidade e velocidade da alimentação

Obesidade na juventude aumenta risco de câncer colorretal?

Tempo de leitura: 2 minutos.

A obesidade já é associada com uma série de doenças graves e fatais como a hipertensão arterial, a diabetes mellitus e a doença coronariana, sendo o cuidado com o peso, portanto, uma peça fundamental para a saúde. Um estudo populacional recente mostrou uma associação preocupante com o câncer de cólon.

Neste estudo, uma análise populacional de quase dois milhões de homens e mulheres de origem judaica cujos dados clínicos do final da adolescência (entre 16 e 19 anos) estavam disponíveis, mostrou que os indivíduos que estavam obesos ou com sobrepeso nesta idade apresentavam um risco aumentado de desenvolverem uma neoplasia maligna colorretal.

Mais do autor: ‘Qual o mel­­hor tratamento para a fadiga relacionada ao câncer?’

No caso do câncer de cólon, tanto a obesidade quanto o sobre peso aumentaram o risco em 47% e 46% e 49% e 46%, respectivamente, em homens com IMC maior que 23.4kg/m² e mulheres com IMC maior que 23.6kg/m².

Por outro lado, somente os indivíduos previamente obesos tiveram risco aumentado de desenvolverem câncer do reto, sendo este aumento de 39% para homens com IMC de 29.6kg/m² ou mais, e para mulheres que estivessem com IMC acima de 30.6kg/m².

Estes dados corroboram a necessidade da atenção, já na juventude, para o cuidado com a saúde e com o peso, independente de modelos estéticos. Cabe ao jovem entender que, ao optar por um estilo de vida menos saudável, ele pode trocar um “plus size” por um “plus life”.

Veja também: ‘Cuidado paterno diminui em 33% a obesidade infantil’

É médico e também quer ser colunista do Portal PEBMED? Clique aqui e inscreva-se!

Autor:

Referência:

  • Levi, Z., Kark, J. D., Katz, L. H., Twig, G., Derazne, E., Tzur, D., Leibovici Weissman, Y., Leiba, A., Lipshiez, I., Keinan Boker, L. and Afek, A. (2017), Adolescent body mass index and risk of colon and rectal cancer in a cohort of 1.79 million Israeli men and women: A population-based study. Cancer. doi:10.1002/cncr.30819

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.