Saúde Pública

OPAS: Novas metas para reduzir o consumo de sal e ajudar a prevenir doenças cardiovasculares são recomendadas

Tempo de leitura: 3 min.

A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) anunciou novas metas de redução de sal para produtos alimentícios para ajudar as pessoas nas Américas a reduzir o consumo de sódio. As novas metas exigirão que os fabricantes regionais reformulem os alimentos processados ​​e ultraprocessados.

As metas regionais de redução de sal revisadas da OPAS para 2022-2025 se concentram na redução do teor de sódio de alimentos processados.

As novas metas fazem parte de uma atualização mais detalhada de um primeiro conjunto desenvolvido em 2015, com limites máximos de sódio para 16 categorias e 75 subcategorias de produtos alimentícios a serem reformulados.

“Os países concordaram com uma meta global de redução do consumo de sal em 30% até 2025, mas a pandemia de Covid-19 piorou a situação, criando novos desafios para a prevenção e controle de fatores de risco devido a confinamentos e mudanças significativas no estilo de vida, incluindo um aumento no consumo de produtos não saudáveis. É extremamente importante que os governos acelerem seus esforços para atingir essa meta​”, disse Anselm Hennis, diretor de Doenças Não Transmissíveis e Saúde Mental da OPAS.

Consumo de sal nas Américas é três vezes maior do que o recomendado

Na Américas, a ingestão de sal varia de 8,5 a 15 gramas por pessoa por dia, bem acima do limite máximo de 5 gramas por dia recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

As evidências mostram que mais da metade dos óbitos por doenças cardiovasculares são atribuídas à hipertensão arterial. Anualmente, 9,4 milhões de pessoas vêm a óbito dos impactos da hipertensão nas Américas.

Evidências científicas comprovam que consumir menos de 5 gramas de sal diárias pode reduzir os riscos de doenças cardíacas e de acidente vascular cerebral (AVC).

Em uma orientação emitida em 13 de outubro, a Food and Drug Administration (FDA) dos Estados Unidos recomendou uma redução de cerca de 12% na ingestão de sódio em 2,5 anos. Isso levará o consumo médio de sal nos Estados Unidos de 3.400 miligramas para 3 mil miligramas por dia.

Ainda assim, essa meta é muito maior do que o limite recomendado de 2.300 miligramas por dia para pessoas com 14 anos ou mais. O FDA disse que “mesmo essas reduções modestas feitas lentamente nos próximos anos diminuirão substancialmente as doenças relacionadas à dieta”.

Leia também: ESC 2021: produto “substituto do sal” pode reduzir o risco cardiovascular

O FDA observou que “abordagens voluntárias e graduais” semelhantes têm sido bem-sucedidas no Canadá e no Reino Unido

“Essa abordagem iterativa ajudará a suportar reduções graduais nos níveis de sódio amplamente em todo o fornecimento de alimentos para que os gostos dos consumidores se ajustem, os resultados de saúde melhorem e nenhuma empresa ou categoria de alimentos seja destacada ou examinada. No futuro, planejamos emitir metas subsequentes revisadas para reduzir ainda mais o teor de sódio de forma incremental e continuar a ajudar a reduzir a ingestão de sódio”, disse o FDA em um comunicado para a imprensa.

Estudos mostraram que os americanos consomem 50% mais sódio do que o recomendado e mais de 95% das crianças entre 2 e 13 anos de idade ultrapassam os limites de ingestão de sal recomendados para sua idade.

No entanto, a American Heart Association destacou que “aplaude a nova orientação voluntária do FDA, mas que reduzir a ingestão de sódio para 3 mil miligramas por dia não é suficiente”.

Veja mais: Novos rótulos alimentares terão que sinalizar quando houver alto teor de açúcar, sódio e gorduras

Segundo uma nota, reduzir as metas para o valor real recomendado pelos Departamentos de Agricultura e Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos poderia prevenir cerca de 450 mil diagnósticos de doenças cardíacas e economizar 40 bilhões de dólares em custos de saúde ao longo de duas décadas.

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Autora:

Referências bibliográficas:

Compartilhar
Publicado por
Úrsula Neves
Tags: salsódio

Posts recentes

APPRAISAL: como interpretar os resultados de um estudo clínico?

Nesse texto, trazemos um resumo dos aspectos fundamentais para a correta interpretação de um estudo/artigo…

21 horas atrás

Whitebook: como identificar a candidemia?

Esta semana, noticiamos mais um caso confirmado de Candida auris. Por isso, vamos abordar a…

1 dia atrás

Confira: Profilaxia de TVP atualizado

O Whitebook teve 97 conteúdos atualizados, entre eles Profilaxia de TVP. Saiba os detalhes da…

2 dias atrás

Interpretação da Troponina. Como avaliar o exame? [vídeo]

No episódio de hoje, confira o bate-papo entre especialistas sobre a indicação da troponina. Quando…

2 dias atrás

Medicina Baseada em Evidências: como avaliar um guideline?

Os guidelines são importantes instrumentos na prática médica e em outras profissões relacionadas aos cuidados…

2 dias atrás

Covid-19: OPAS/OMS alerta sobre o uso racional de testes de diagnóstico

A OPAS/OMS emitiu um alerta epidemiológico sobre o uso e priorização dos testes diagnósticos (antígeno…

2 dias atrás