Leia mais:
Leia mais:
Disbiose e obesidade em crianças
Top 10 de março: Toxicidade da proteína S, disbiose pós-covid-19, caxumba e muito mais!
Disbiose pós-covid-19: como tratar?
Risco de obesidade e disbiose [podcast]
Check-up Semanal: vacinação e síndrome pós Covid-19, vaginose bacteriana e mais! [podcast]

Os transtornos comportamentais podem estar relacionados com a disbiose intestinal?

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

O interesse pelo estudo da relação entre distúrbios comportamentais e microbioma têm crescido nos últimos tempos. Será que se manipularmos a microbiota poderemos resolver problemas tais como depressão e ansiedade?   Microbioma e microbiota  são termos diferentes, mas muitas vezes usados como sinônimos. Interessante definir estes termos. 

disbiose intestinal

Microbioma e microbiota: como diferenciar?

Microbioma é o conjunto de bactérias, vírus, arqueias, fungos e protozoários que compõem o organismo, ou seja é o  patrimônio genético.  A determinação de uma “assinatura” ou perfil de microbioma inicia-se logo no nascimento.

Microbiota por outro lado é a população de microrganismos que coloniza um determinado local e pode ser alterada por fatores externos como tipo de parto, aleitamento ou uso de fórmula, uso de antibióticos, dieta, estresse dentre outros.   A importância da microbiota nas mucosas da cavidade oral, do trato respiratório, vaginal e do intestino tem sido estudada, mas a intestinal  é a que tem mais se destacado. Quando há um desequilíbrio desta microbiota teremos a disbiose.

Como diferenciar eubiose de disbiose?

Eubiose é definida como o equilíbrio da microbiota intestinal e exerce várias atividades relacionadas a nutrição e metabolismo, função de barreia e relação (crosstalk) com sistema imune.

microbiota

Disbiose é o desequilíbrio na diversidade e na homeostase do microbioma. Segundo a literatura, já foi relacionada a alterações de imunidade, neoplasias, doenças intestinais inflamatórias, síndrome do intestino irritável desordens do sistema nervoso, tais como transtornos do espectro autista, depressão e ansiedade.

Qual a relação entre a microbiota intestinal e o eixo intestino-cérebro?

Já é sabido que o eixo intestino-cérebro é constituído por rotas bidirecionais de informação e diretamente relacionado com a eubiose ou disbiose intestinal. Para comunicação se utiliza o sistema nervoso parassimpático e os sistemas imune, neuroendócrino e circulatório  (permite a passagem de metabólitos e neurotransmissores produzidos pelo intestino). Mas como sinais presentes no intestino são capazes de alcançar o cérebro? Outro fato a destacar é a transdução de sinais a partir de células do sistema nervoso entérico, que é constituído por complexa rede de neurônios e células da glia. A figura a seguir ilustra esta relação eixo cérebro-intestino, destacando ainda o papel dos neurotransmissores, dos imunomediadores e dos ácidos graxos de cadeia curta.

tronco cerebral
Fonte: Andrade, VLA et al. Microbiota na SII In Faintuch J. Microbioma, disbiose, probióticos e bacterioterapia. 2017

Transtornos comportamentais X microbioma intestinal

Estudos mostraram que a microbiota intestinal pode alterar as funções cerebrais e até mesmo o comportamento em  animais germes free, animais tratados com probióticos, prebióticos ou antibióticos e transplante fecal. Nos  transtornos do espectro autista o envolvimento do microbioma intestinal se dá na fase de desenvolvimento após o nascimento. Na depressão há uma redução da diversidade de microrganismos colonizando o intestino quando comparados aos indivíduos saudáveis. A relação entre disbiose e doenças do sistema nervoso também é muito estudada.

Leia também: Qual é a relação entre disbiose intestinal e doenças do sistema nervoso?

Estudo  publicado em dezembro de 2021 pesquisou na base de dados Pubmed com os descritores “microbiota”, “disbiose”, “transtornos comportamentais e selecionou onze artigos de 2015 a 2020, com o objetivo de avaliar se o  microbioma intestinal desencadearia transtornos psiquiátricos. Concluiu que a comunicação entre o sistema nervoso central e o trato gastrointestinal ocorre por alterações da permeabilidade intestinal, que possibilita a passagem de metabólitos (ácidos graxos, ácidos biliares e metabólitos derivados do triptofano) para o sangue além da barreira hematoencefálica. Esses metabólitos agem nas amígdalas cerebrais e interferem no comportamento e na ansiedade e na mielinização do córtex pré-frontal (depressão, esquizofrenia e transtornos do espectro autista).

Será que se manipularmos a microbiota poderemos resolver os transtornos comportamentais?

Ainda não está totalmente elucidado como a manipulação da disbiose poderia interferir em distúrbios tais como autismo, depressão e ansiedade. Parto normal, amamentação e evitar uso precoce e recorrente de antibióticos seriam fatores protetores. 

Inibidores seletivos da recaptação de serotonina podem atuar contra gram positivos (Staphylococcus spp. e Enterococcus spp.) e enterobactérias e tricíclicos atuariam contra E. coli, Yersinia e Giardia sp. Teoricamente os psicofármacos podem restabelecer a eubiose, porém estudos mais consistentes são necessários para definir cepa e dose.

Referências bibliográficas:

 

Autor(a):

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades
Referências bibliográficas:

    O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

    Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.