Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Enfermagem / Outubro Rosa: Amamentação e prevenção do câncer de mama em mulheres
mulher amamentando bebê e prevenindo câncer de mama

Outubro Rosa: Amamentação e prevenção do câncer de mama em mulheres

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

No início do mês, o Ministério da Saúde lançou a campanha anual “Outubro Rosa”, este ano com o tema “Cuidado com as mamas, carinho com seu corpo”. Esta campanha destina o mês de outubro às ações de conscientização e prevenção do câncer de mama em mulheres, reforçando a importância do autocuidado e diagnóstico precoce.

Amamentação e câncer de mama

Em relação às ações de prevenção do câncer de mama em mulheres, o Ministério da Saúde destaca a amamentação. Além de inúmeros benefícios à saúde do bebê, não só no que tange aos aspectos nutricionais, como também de desenvolvimento e proteção, o aleitamento materno garante redução de até 6% a cada 12 meses de aleitamento, sobre o risco de desenvolver câncer de mama, por toda a vida. Além disso, previnem, anualmente, cerca de quase 20 mil mortes de mulheres.

Segundo o Ministério da Saúde, essa proteção contra o câncer de mama está relacionada à alguns fatores como: o amadurecimento das glândulas mamárias; a menor exposição à ação do estrogênio durante o período de amamentação, hormônio feminino que naturalmente esta relacionado a este tipo de câncer; à passagem de leite materno pelos ductos lactíferos, que indiretamente podem eliminar possíveis células que sofreram algum tipo de mutação; e a substituição de células mamárias que ocorre ao final do período de aleitamento materno, podendo substituir células com alterações genéticas e com potenciais para desenvolverem o câncer no futuro.

Mais da autora: Violência contra a mulher cresce durante pandemia de Covid-19

O benefício que o aleitamento materno confere à mulher, no que tange à redução do câncer de mama, está relacionado com o tempo. Dessa forma, quanto mais precoce for o início da amamentação, quanto maior o tempo do aleitamento materno, maior será a proteção da mulher.

Prevenção é sempre o melhor caminho e, nesse contexto, o profissional de enfermagem é fundamental. A promoção do aleitamento materno e sua correlação com a redução do risco de câncer de mama deve ser abordada em todos os momentos oportunos de atendimento à mulher, seja na consulta de pré-natal, puericultura ou consultoria em amamentação. É importante que a mulher saiba que os benefícios do aleitamento materno não estão centrados apenas no bebê.

Ações de enfermagem

É importante que o enfermeiro não só aborde os benefícios do aleitamento materno, mas também empodere à mulher e dê orientações para que amamentação seja efetiva, tranquila e prazerosa, para mãe e bebê, buscando que ela ocorra exclusivamente até 6 meses de vida e, complementada com outros alimentos, até no mínimo 2 anos de idade da criança.

Outros fatores que previnem o câncer de mama também devem sempre serem abordados pelo profissional de enfermagem, como a manutenção de hábitos de vida saudáveis e prática de atividade física, manutenção do peso adequado, não consumir bebidas alcoólicas.

Tenha tudo o que precisa para o dia a dia da enfermagem na palma da sua mão: baixe o Nursebook!

Autora:

Referências bibliográficas:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×

Adicione o Portal PEBMED à tela inicial do seu celular: Clique em Salvar na Home Salvar na Home e "adicionar à tela de início".

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.