Parto vaginal após cesárea pode ser fator de risco para lacerações perineais de 3º e 4º grau?

O parto vaginal exerce influência sobre a superfície pélvica e perineal, sobretudo em relação às modificações ocorridas no período expulsivo.

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar esse conteúdo crie um perfil gratuito no AgendarConsulta.

O parto vaginal exerce influência direta sobre a superfície pélvica e perineal, sobretudo em relação às modificações ocorridas no segundo estágio, o período expulsivo. A perda da integridade dos tecidos é denominada de laceração perineal que se constitui em algum dano ocorrido na região genital durante o parto.

Leia também: Predição de ruptura uterina no primeiro trimestre das gestações em cicatrizes de cesárea

No parto vaginal, a ocorrência de lacerações perineais depende de vários fatores, que podem estar relacionados às condições maternas e fetais, ao parto em si e à prática da episiotomia, que pode aumentar a gravidade da laceração. As lacerações espontâneas são classificadas como de primeiro grau quando afetam pele e mucosa; de segundo grau quando se estendem até os músculos perineais; de terceiro grau quando atingem o músculo esfíncter do ânus; e quarto grau quando a lesão do períneo envolve o conjunto do esfíncter anal e exposição do epitélio anal.

Alguns estudos apontam o VBAC, sigla para Vaginal Birth After Cesarean ou parto vaginal após cesárea como fator de risco para lacerações do esfíncter anal. Entretanto, os resultados ainda são conflitantes na literatura.

Parto vaginal após cesárea pode ser fator de risco para lacerações perineais de 3º e 4º grau

Análise recente

Uma metanálise desenvolvida por autores dinamarqueses e publicada no British Journal of Obstetrics and Gynaecology (BJOG) em maio de 2022 objetivou estudar essa associação.

Foram incluídos 23 artigos, conduzidos em 11 países diferentes nos últimos 19 anos (2002-2021). A pesquisa foi feita nas plataformas PubMed, Embase e Cochrane database.

Um total de 3.980.918 mulheres foram incluídas nesses estudos, com 3.719.751 primíparas (utilizadas como grupo controle) e 241.468 que tiveram VBAC.

Achados

Os autores encontraram um aumento da prevalência de injúria ou trauma anal (lacerações de 3º e 4º grau) no grupo VBAC (8,18%; IC95% 8,07-8,29) quando comparado ao grupo de primíparas (6,59%; IC95% 6,56-6,62). A metanálise revelou um aumento de cerca de 1,3 vezes da prevalência dessas lacerações em mulheres que tiveram parto vaginal após cesárea prévia (OR 1,27; IC95% 1,10-1,47). A porcentagem de instrumentalização do parto foi semelhante em ambos os grupos.

Esses achados podem ser explicados por algumas teorias como a maior prevalência de desproporção cefalo-pélvica em mulheres com cesárea prévia ou presença de contratilidade uterina de multípara para um períneo de primípara.

Saiba mais: Cesárea sem indicação é associada a risco 25% maior de mortalidade na infância

Esses achados são importantes para o obstetra que atua na assistência ao parto, para que acrescente o VBAC como fator de risco ou associação aos já conhecidos fatores para laceração perineal (macrossomia fetal, episiotomia mediana e instrumentalização do parto), especialmente para lacerações que atingem a região anal. Reconhecer fatores de risco pode aprimorar a assistência, uma vez que auxilia identificar situações ou pacientes de maior risco e que merecem maior atenção.

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe e-books, e outros materiais para aprimorar sua prática médica e gestão Baixe e-books, e outros materiais
para aprimorar sua prática
médica e gestão
# Perslev K, Mørch E-J, Jangö H. Increased risk of obstetric anal sphincter injury in women undergoing vaginal delivery after caesarean section: A systematic review and meta-analysis. British Journal of Obstetrics and Gynaecology (BJOG). 2022. DOI: 10.1111/1471-0528.17227