Ginecologia e Obstetrícia

Perfil metabólico nas mulheres em amamentação exclusiva após uma gestação com diabetes gestacional

Tempo de leitura: 2 min.

A diabetes gestacional é uma doença de incidência variável no mundo, chegando a 17,8% das gestações, já no Brasil estima-se que ela ocorra em 2,4 a 7,2% das gestações (REGINATTO, 2016). Uma das consequências relevantes para a saúde da mulher com diabetes gestacional (DMG) é o aumento em sete vezes do risco de desenvolver diabetes mellitus tipo 2 (DM2), além disso, essa paciente também apresenta um perfil metabólico alterado após o parto (ZHANG, 2021).

Estudo sobre a diabetes gestacional

Em outubro de 2021 foi publicado um ensaio clínico longitudinal e prospectivo na BMC Medicine. Esta pesquisa avaliou o perfil metabólico nas mulheres com amamentação exclusiva e que apresentaram diabetes gestacional, comparando com as pacientes que também apresentaram a mesma condição, porém não amamentaram exclusivamente. O autor ressalta que a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda a amamentação exclusiva até os seis meses após o parto, pois traz benefícios para a saúde materna e infantil. Apesar dessa recomendação, menos de 50% das mulheres conseguem amamentar exclusivamente por seis meses. 

Leia também: Ocorre a imunização fetal após vacinar as gestantes contra Covid-19?

Resultados

Os resultados encontrados pelos autores mostraram que as mães que tiveram diabetes gestacional e não amamentaram apresentaram maior chance de dislipidemia. Já as mulheres que amamentaram exclusivamente, tiveram uma melhora desse perfil lipídico, funcionando como fator protetor para o desenvolvimento de dislipidemia. Vale ressaltar que as mães que amamentaram complementando com fórmula, tiveram um risco menor de dislipidemia, porém não tiveram um perfil lipídico como das mulheres que amamentaram exclusivamente.

Neste artigo recentemente publicado mostramos mais uma evidência dos benefícios da amamentação, e da necessidade do obstetra e pediatra informarem e apoiarem suas pacientes. Lembrando que a amamentação não é instintiva e necessita de informação, fazendo parte do pré-natal e puericultura a orientação sobre como amamentar e seus benefícios.

Referências bibliográficas

  • Zhang Z, Lai M, Piro AL, Alexeeff SE, Allalou A, Röst HL, Dai FF, Wheeler MB, Gunderson EP. Intensive lactation among women with recent gestational diabetes significantly alters the early postpartum circulating lipid profile: the SWIFT study. BMC Med. 2021 Oct 8;19(1):241. doi: 10.1186/s12916-021-02095-1. PMID: 34620173; PMCID: PMC8499506.
  • Reginatto, CJ; Subtil, VM; Rodrigues, LV; Valenti, VE; Abreu, LC; Gomes, RL; Petenusso, M. Impacto do diabetes mellitus gestacional sobre a massa placentária humana / Impact of gestational diabetes mellitus in human placental mass. ABCS health sci ; 41(1): 20-22, jan.-abr. 2016. https://www.portalnepas.org.br/abcshs/article/view/840/727

 

Compartilhar
Publicado por
Letícia Suzano Lelis Bellusci

Posts recentes

Asma brônquica: conheça os conteúdos no Whitebook

A asma brônquica é uma doença com uma das prevalências mais altas do mundo. Neste…

6 horas atrás

Parkinson de início precoce: o que você precisa saber?

A doença de Parkinson normalmente é associada a pessoas idosas, mas o diagnóstico em pessoas…

8 horas atrás

Como abordar infecção do trato urinário de repetição em mulheres?

Infecção do trato urinário de repetição é uma condição frequente que afeta desproporcionalmente mulheres adultas.

9 horas atrás

Primeiros casos de varíola dos macacos em crianças no Brasil

O Brasil registrou os três primeiros casos de varíola dos macacos em crianças no último…

12 horas atrás

Como a adenomiose muda ao longo da gravidez?

Estudo analisou mulheres com um exame pré-concepcional e de 1º trimestre para documentar a adenomiose…

14 horas atrás

Top 10 de julho: Proteína C reativa, cistos pancreáticos, uso de estatinas e muito mais! [infográfico]

Aqui no top 10 de julho nós elencamos os principais assuntos do mês para que…

15 horas atrás