Página Principal > Colunistas > Procalcitonina sérica: um ótimo marcador para decisão e monitoramento da terapia antimicrobiana
estetoscópio e registros médicos

Procalcitonina sérica: um ótimo marcador para decisão e monitoramento da terapia antimicrobiana

Tempo de leitura: 3 minutos.

A procalcitonina sérica foi aprovada pela US Food and Drug Administration (FDA) como marcador para direcionamento da terapia antimicrobiana em quadros de infecções pulmonares agudas e sepse em fevereiro de 2017. Tal marcador é produto da expressão do gene para a calcitonina e é expresso por células epiteliais humanas em resposta às infecções bacterianas, e suprimido em infecções virais.

Estudos diversos têm demonstrado que as concentrações de procalcitonina decaem rapidamente no processo de recuperação das infecções bacterianas. Dessa forma, tal composto tem sido considerado um biomarcador acurado para avaliar a resposta do hospedeiro, assim como um adjunto aos parâmetros clínicos tradicionais e de diagnóstico, auxiliando no monitoramento e manejo terapêutico de pacientes com infecções sistêmicas possíveis.

Alguns ensaios clínicos têm descrito a redução significativa da exposição de indivíduos a antimicrobianos quando a procalcitonina foi utilizada para guiar decisões quanto ao início da antibioticoterapia em pacientes de baixo risco e durante o tratamento de pacientes com alto risco, apesar dos resultados dos diferentes ensaios clínicos não terem sido avaliados em conjunto.

Mais do autor: ‘Gonorreia agora resistente a antibióticos, não mais banalizada’

Em outubro de 2017, na revista The Lancet Infectious Diseases, baseado no protocolo Cochrane com avaliação 26 ensaios clínicos elegíveis em 12 países, Schuetz e colaboradores publicaram um estudo de meta-análise no qual conseguiram reunir os dados obtidos para 6.708 pacientes com infecção respiratória aguda.

Os resultados demonstram que a mortalidade em 30 dias foi significativamente menor em pacientes monitorizados por procalcitonina do que em pacientes controle, com odds ratio ajustada de 0.83 (intervalo de confiança de 95% 0.70 a 0.99, p = 0.037). A estratificação dos pacientes em subgrupos por setor da unidade hospitalar e tipo de infecção também não apresentou diferenças quanto aos resultados.

O direcionamento da terapêutica pela procalcitonina também foi associado com a redução de 2 a 4 dias na exposição a antibióticos e a consequente redução dos efeitos adversos associados ao uso desses antimicrobianos.

Esse estudo de meta-análise demonstrou reduções absolutas e relativas significativas no uso de antibióticos com infecções respiratórias quando monitorado pela procalcitonina sérica em comparação com grupos controle. Embora alguns desses achados tenham sido descritos em estudos prévios, a coorte de pacientes nessa análise é a maior reunida em estudos relacionados e a primeira a demonstrar os efeitos benéficos com a redução do uso de antimicrobianos devido a aplicação de protocolos que incluam procalcitonina.

Portanto, a implementação de procalcitonina em protocolos de tratamento de pacientes com infecção respiratória aguda apresenta um potencial para aprimorar o uso racional de antimicrobianos na prática clínica, e dessa maneira, favorecer os resultados positivos no tratamento e o controle da emergência de multirresistência às drogas.

Os detalhes do estudo podem ser vistos em Schuetz P et al. 2017 nesse link.

É médico e também quer ser colunista da PEBMED? Clique aqui e inscreva-se!

Autor:

Referências:

  • de Jong E, van Oers JA, Beishuizen A, et al. Efficacy and safety of procalcitonin guidance in reducing the duration of antibiotic treatment in critically ill patients: a randomised, controlled, open-label trial. Lancet Infect Dis, 16 (2016), pp. 819-827.
  • Sager R, Kutz A, Mueller B, Schuetz P. Procalcitonin-guided diagnosis and antibiotic stewardship revisited. BMC Med, 15 (2017), p. 15.
  • Schuetz P, Wirz Y, Sager R, Christ-Crain M, Stolz D, Tamm M, Bouadma L, Luyt CE, Wolff M, Chastre J, Tubach F, Kristoffersen KB, Burkhardt O, Welte T, Schroeder S, Nobre V, Wei L, Bucher HC, Annane D, Reinhart K, Falsey AR, Branche A, Damas P, Nijsten M, de Lange DW, Deliberato RO, Oliveira CF, Maravić-Stojković V, Verduri A, Beghé B, Cao B, Shehabi Y, Jensen JS, Corti C, van Oers JAH, Beishuizen A, Girbes ARJ, de Jong E, Briel M, Mueller B. Effect of procalcitonin-guided antibiotic treatment on mortality in acute respiratory infections: a patient level meta-analysis. Lancet Infect Dis. 2017 Oct 13. pii: S1473-3099(17)30592-3. doi: 10.1016/S1473-3099(17)30592-3.
  • Silverman M, Povitz M, Sontrop JM, et al. Antibiotic prescribing for nonbacterial acute upper respiratory infections in elderly persons. Ann Intern Med, 166 (2017), pp. 765-774.
  • US Food and Drug AdministrationFDA press release. FDA clears test to help manage antibiotic treatment for lower respiratory tract infections and sepsis. https://www.fda.gov/NewsEvents/Newsroom/PressAnnouncements/ucm543160.htm (Feb 23, 2017).
  • Wang JX, Zhang SM, Li XH, Zhang Y, Xu ZY, Cao B. Acute exacerbations of chronic obstructive pulmonary disease with low serum procalcitonin values do not benefit from antibiotic treatment: a prospective randomized controlled trial. Int J Infect Dis, 48 (2016), pp. 40-45.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.