Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Cardiologia / Quando usar imagem intracoronariana? Veja recomendações
consulta

Quando usar imagem intracoronariana? Veja recomendações

Acesse para ver o conteúdo
Esse conteúdo é exclusivo para usuários do Portal PEBMED.

Para continuar lendo, faça seu login ou inscreva-se gratuitamente.

Preencha os dados abaixo para completar seu cadastro.

Ao clicar em inscreva-se, você concorda em receber notícias e novidades da medicina por e-mail. Pensando no seu bem estar, a PEBMED se compromete a não usar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Inscreva-se ou

Seja bem vindo

Voltar para o portal

Tempo de leitura: < 1 minuto.

Em junho, o American College of Cardiology (ACC) publicou os keypoints a serem lembrados sobre o uso clínico de imagem intracoronariana, do European Expert Consensus. A PEBMED separou para você as principais recomendações. Veja abaixo:

– A imagem intracoronariana por ultrassonografia intravascular (USIV) e tomografia de coerência óptica (OCT) fornecem informações valiosas que podem ser usadas clinicamente para otimizar a implantação do stent e minimizar os problemas relacionados.

– USIV e OCT são equivalentes, e superiores à angiografia, em orientar e otimizar a maioria dos procedimentos de intervenção coronariana percutânea (ICP). Ambos podem identificar características de implante de stent ideal e mecanismos de falha, que não podem ser capturados apenas pela angiografia coronariana.

LEIA MAIS: ICP – veja os keypoints da nova diretriz brasileira

– É possível avaliar a espessura do cálcio pela OCT. Arco de cálcio total > 180 ° e aumento da espessura de cálcio > 0,5 mm estão associados a maior risco de subexpansão do stent.

– Pacientes com alto risco de desenvolver lesão renal aguda induzida por contraste podem se beneficiar de ICP guiada pela USIV, devido ao potencial de menor volume de contraste.

– A imagem intracoronariana deve ser obrigatória em caso de falha de qualquer dispositivo para agilizar a identificação de possíveis preocupações de segurança e é recomendada para avaliação de qualquer novo stent farmacológico.

LEIA MAIS: Estamos superutilizando os stents?

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências:

  • Clinical Use of Intracoronary Imaging. Part 1: Guidance and Optimization of Coronary Interventions. An Expert Consensus Document of the European Association of Percutaneous Cardiovascular Interventions. Eur Heart J 2018;May 22.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×

Adicione o Portal PEBMED à tela inicial do seu celular: Clique em Salvar na Home Salvar na Home e "adicionar à tela de início".

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.