Redução de calorias e jejum intermitente podem ser mais eficazes na perda de peso

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

Diversas dietas já foram apontadas como “ideais” para perda de peso ou redução dos níveis glicêmicos em pacientes diabéticos, no entanto, ainda faltam estudos de qualidade comparando as modalidades dietéticas. Um artigo recente do periódico Obesity indica que a redução de calorias combinada com jejum intermitente pode ser a melhor forma de perder peso.

Obesidade: como o profissional de saúde pode atuar na atenção primária?

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas
Cadastrar Login

Intervenções para perda de peso

Para chegar nessa conclusão, pesquisadores realizaram um pequeno estudo com 88 mulheres obesas (IMC = 32,3 ± 0,5 kg/m²), que foram randomizadas durante oito semanas para uma das seguintes intervenções:

  1. Grupo controle (n = 12): sem redução de calorias ou jejum (100% de calorias necessárias para manter o peso inicial);
  2. Jejum intermitente + redução de calorias (70% das calorias necessárias para manter o peso inicial; n = 26);
  3. Jejum intermitente, sem redução de calorias (100%; n = 25);
  4. Redução contínua de calorias (70%), sem jejum (n = 25).

O jejum foi de 24 horas após o café da manhã em três dias não consecutivos por semana, e só foram permitidos água e pequenas quantidades de alimentos e bebidas sem calorias (café preto ou chá, bebidas dietéticas, goma de mascar ou balas) e 250 ml de um caldo com 20 calorias.

Resultados

O grupo 2 (jejum + redução 70%) apresentou maiores índices de perda de peso, massa gorda, colesterol LDL e ácidos graxos não-esterificados (p ≤ 0,05). O grupo 3 perdeu mais peso e gordura do que o controle, mas apresentou aumento nos níveis de insulina em jejum.

Pelos achados, os pesquisadores concluíram que jejum intermitente (3 vezes por semana) + dieta hipocalórica foi mais eficaz na perda de peso do que apenas reduzir a ingestão de calorias ou jejuar.

Dieta baseada em jejum pode ser o novo tratamento para diabetes

Referências:

  • Hutchison, A. T., Liu, B. , Wood, R. E., Vincent, A. D., Thompson, C. H., O’Callaghan, N. J., Wittert, G. A. and Heilbronn, L. K. (2019), Effects of Intermittent Versus Continuous Energy Intakes on Insulin Sensitivity and Metabolic Risk in Women with Overweight. Obesity, 27: 50-58. doi:10.1002/oby.22345
Compartilhar
Publicado por
Vanessa Thees

Posts recentes

Check-up Semanal: lesões pancreáticas, noradrenalina em veia perioperatória e mais! [podcast]

Check-up Semanal: lesões pancreáticas assintomáticas, noradrenalina em veia perioperatória, tofacitinibe no Covid-19 e mais!

13 horas atrás

Glaucoma agudo, miopia e o topiramato: o que todo oftalmologista deve saber?

O glaucoma agudo por fechamento angular associado ao uso de topiramato é bem descrito em…

14 horas atrás

Covid-19: Variante lambda se espalha pela América do Sul e preocupa OMS

A variante lambda está em uma categoria em que se encontram outras seis mutações do…

15 horas atrás

Infecções fúngicas na Covid-19: como identificar e quando notificar?

Casos graves de Covid-19 vêm sendo associados a um aumento na incidência de infecções fúngicas,…

16 horas atrás

Quais os fatores de risco para a incapacidade de redução das luxações do ombro sem o uso de sedação?

Embora as luxações do ombro sejam comuns, o procedimento de redução costuma ser difícil, muitas…

17 horas atrás

Dia Nacional de Controle da Asma

Acredita-se que cerca de 87% das pessoas que têm ciência do diagnóstico de asma, não…

18 horas atrás