Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Colunistas / Residência médica, quando fazer? Vantagens e desvantagens
Residência médica, quando fazer?

Residência médica, quando fazer? Vantagens e desvantagens

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O acesso direto da residência médica é uma verdadeira jornada a ser percorrida. Algumas especialidades são mais puxadas que as outras, a carga horária e o tipo de serviço a ser realizado podem variar bastante, o ambiente de trabalho também muda dependendo da sua escolha, mas o que marca realmente esse 2-3 anos após o ingresso no R1, e para qualquer área escolhida é a CONSTÂNCIA!!

Estar todos os dias, muitas noites e incontáveis finais de semana no ambiente hospitalar traz, por repetição e aprendizado, excelência e diferenciação para o médico recém-formado.

No caso da cirurgia geral por exemplo o ritmo não é tranquilo, me lembro certa vez de ter definido esse período como os 2 melhores e piores anos da minha vida! Hoje percebo com mais tranquilidade tudo que passamos, principalmente pela experiência adquirida e pelos bons momentos que se passaram.

Leia também: Governo concede bonificação de 20% sobre o valor da bolsa de residência em saúde

Algumas pessoas optam por estudar e entrar na residência diretamente após a graduação, outras muitas vezes precisam trabalhar e se organizar para garantir os anos à frente como bolsistas. Listo abaixo alguns prós e contras de cada escolha:

Entrar direto na residência

Vantagens:

  • Muito menos arriscado sendo que a faculdade não te prepara pra começar a dar a plantão, a chance de errar sozinho, e sem recursos é imensa, e na residência você está sempre assistido por alguém mais experiente!
  • Aprender de forma correta e guiada por embasamento científico com profissionais capacitados e treinados para ensinar o recém-formado.
  • Menos tempo como plantonista na “linha de frente” das urgências e emergências.

Desvantagens:

  • Não deu tempo de fazer um caixa, e dependendo da sua carga horária não vai dar tempo de fazer plantão fora. O valor da bolsa é fixo para o território nacional, não é em todas as cidades que dá pra se virar com o que ganha o residente.
  • Limitação financeira e temporal para vida pessoal e para buscar outras experiências como por exemplo cursos e congressos.

Saiba mais: Assédio moral na residência médica: da caracterização à denúncia

Trabalhar antes da residência

Vantagens:

  • Levantar uma poupança para arcar com os custos, pelo menos nos primeiros anos da vida de residente.
  • Jogo de cintura pra lidar com o mundo hospitalar, pacientes, equipe, enfermagem e colegas de trabalho.
  • Oportunidade de fazer bons cursos em locais distantes (na época presencial) que geralmente são realizados em grandes centros, com alto custo e oferecem algum tipo de prática (hands-on).

Desvantagens:

  • A mesma questão do plantão sem experiência, com chance de cometer alguns erros sem ter a quem recorrer, assumindo total responsabilidade pelos desfechos.
  • Vícios e condutas não embasadas cientificamente que aprendemos de quem também não passou pelo processo de refinamento que acontece na residência, a famosa “orelhada”.
  • Atrasar a cada ano a conclusão final que é se tornar um especialista, e atuar na sua área específica de conhecimento.

Eu particularmente acabei entrando mais tarde na residência, cursando uma pós-graduação durante o primeiro ano de recém-formada, trabalhando e viajando bastante, mas acho os dois caminhos válidos a depender muito da condição de cada um.

De qualquer forma, independente da hora, haverá muito trabalho e correria e crescimento durante a residência, especialmente nos primeiros meses de R1.

Autor(a):

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×

Adicione o Portal PEBMED à tela inicial do seu celular: Clique em Salvar na Home Salvar na Home e "adicionar à tela de início".

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.