Ressonância cardíaca em pacientes recuperados da Covid-19

Tempo de leitura: 2 min.

Diante da miríade de manifestações clínicas observada durante a infecção por coronavírus desde o início da pandemia, a miocardite pelo vírus foi descrita em certas ocasiões. A miocardite pode levar a um quadro leve e totalmente recuperável até a morte súbita, mesmo em indivíduos com o coração previamente saudável. Apesar de ser raramente encontrada em autópsias de pacientes infectados pela Covid-19 sua incidência em exames complementares como a ressonância magnética tem sido mais expressiva.

Leia também: Tocilizumabe: quando e como usar na Covid-19?

Análise recente

Um estudo foi conduzido, nos Estados Unidos, com estudantes, atletas, com média de idade de 20 anos, que tiveram a infecção leve a moderada por Covid-19 e se recuperaram. Foram 145 participantes, sendo que destes 118 foram sintomáticos e 24 assintomáticos.

Saiba mais: Covid-19: saúde mental dos familiares dos pacientes

Eles realizaram a ressonância cardíaca em um tempo médio de 15 dias após a positivação do teste para Covid-19. Apenas dois pacientes (1,4%) apresentaram achados consistentes com miocardite a ressonância. Esses pacientes realizaram nova ressonância 1 mês após a primeira ressonância com persistência de achados inflamatórios.

Conclusão

A miocardite é importante causa de morte súbita em atletas, entretanto, neste estudo em questão, a infecção por coronavírus não pareceu ser causa significante de miocardite nessa população. As alterações laboratoriais e eletrocardiográficas estiveram de acordo com a alterações na ressonância. Mais estudos são necessários para afirmar ou se contrapor a este achado.

Autor(a):

Referências bibliográficas:

  • Starekova J, Bluemke DA, Bradham WS, et al. Evaluation for Myocarditis in Competitive Student Athletes Recovering From Coronavirus Disease 2019 With Cardiac Magnetic Resonance Imaging. JAMA Cardiol 2021. Jan 14;e207444.
    doi: 10.1001/jamacardio.2020.7444. Online ahead of print.
Compartilhar
Publicado por
Gabriel Quintino Lopes

Posts recentes

ACC.21: o que já sabemos sobre anticoagulantes em pacientes com Covid-19?

Uma sessão inteira do congresso do ACC 2021 foi dedicada à discussão o uso de anticoagulantes…

6 horas atrás

ACC 2021: dapagliflozina seria benéfico em pacientes com Covid-19 e fatores de risco?

Um estudo que avaliou o uso da dapagliflozina na Covid-19 em pacientes com fatores de…

7 horas atrás

ATS 2021: síndrome pós-Covid-19 e reabilitação pulmonar

A síndrome pós-Covid-19 e seu manejo foram temas de uma das sessões do congresso da…

9 horas atrás

ATS 2021: novidades na abordagem de tromboembolismo pulmonar

Uma das temáticas abordadas no ATS 2021 foram as novidades em tromboembolismo pulmonar (TEP), que…

11 horas atrás

ATS 2021: abordagem de nódulos e massas pulmonares – práticas atuais

Um dos principais assuntos discutidos no congresso da American Thoracic Society, ATS 2021, foi nódulos…

13 horas atrás

ACC 2021: oclusão do apêndice atrial em cirurgia cardíaca + anticoagulação pode reduzir risco de AVE?

O estudo LAAOS 3 avaliou se a oclusão do apêndice atrial esquerdo, adicionada à posterior…

1 dia atrás