Página Principal > Colunistas > Saiba quando o rastreio do câncer de próstata pelo PSA é necessário
câncer de próstata

Saiba quando o rastreio do câncer de próstata pelo PSA é necessário

Tempo de leitura: 2 minutos.

O exame de sangue que mede uma proteína produzida pela próstata, chamada antígeno prostático específico (PSA) é método de rotina para o rastreamento de câncer de próstata. Porém, nem sempre esse teste é necessário.

Muitos homens com valores alterados de PSAs não tem câncer de próstata. Essas alterações podem ser devido à:

  • Aumento da próstata (Hiperplasia);
  • Infecção da próstata (Prostatite);
  • Atividade sexual recente;
  • Andar por longos períodos de bicicleta ou motocicleta, assim como montar a cavalo.

Até 25% dos homens com valores alterados de PSA podem ter câncer de próstata, dependendo da idade e do nível de PSA. Mas a maioria desses cânceres pode não causar problemas. É comum que os homens mais velhos tenham algumas células cancerosas em suas glândulas da próstata, porém que se desenvolvem lentamente com baixo risco de metástase, assintomáticos e com bom prognóstico.

Estudos mostram que testes de PSA de rotina com mil homens com idades entre 55 e 69 anos previnem uma morte por câncer de próstata. Mas é preciso atentar para os riscos do PSA.

Leia mais: Novembro Azul: conheça novidades no rastreio do câncer de próstata

Se o resultado do PSA for alterado, o próximo passo será a biópsia, que é um exame invasivo, com riscos, como infecções e sangramentos, muitas vezes com necessidade de internação hospitalar. Além disso, o tratamento do câncer de próstata através da cirurgia e radioterapia também não é isento de riscos, podendo trazer complicações. E os exames de triagens são onerosos para o sistema de saúde.

Quando é necessário um teste de PSA?

Recomenda-se a coleta entre os 50 a 74 anos sempre levando em conta os possíveis riscos e benefícios. Os homens com menos de 50 anos ou mais de 75 anos raramente precisam de um teste de PSA, a menos que tenham um alto risco de câncer de próstata:

  • Histórico familiar de câncer de próstata, especialmente em parente próximo, como pai ou irmão;
  • Seus riscos são maiores se o seu parente tiver câncer de próstata antes dos 60 anos ou morrer dele antes dos 75 anos;
  • Esses cânceres precoces têm maior probabilidade de crescer mais rapidamente;
  • Diante do risco é recomendado colher o exame antes dos 50 anos.

É médico e também quer ser colunista do Portal da PEBMED? Inscreva-se aqui!

Autor:

Aline Noronha

Médica do Programa Mais Médicos para o Brasil ⦁ Residência de Cirurgia Geral no Hospital Universitário Alzira Velano ⦁ Mestre em Ciências Fisiológicas pela UNIFAL/MG.

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.