Leia mais:
Leia mais:
Caso clínico: Paciente sem comorbidades vai à consulta de rotina com a ginecologista
O que o cirurgião deve saber sobre hipertireoidismo e hipotireoidismo?
Caso clínico: paciente com hipertireoidismo subclínico
Disfunções tireoidianas: epidemiologia, causas e fatores de risco

T4 livre está associada com risco de fibrilação atrial

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

O risco de fibrilação atrial (FA) é maior na presença de hipertireoidismo subclínico. Pensando isso, pesquisadores investigaram se as variações na função tireoidiana também estão associadas à FA.

Em novo artigo publicado na Circulation, pesquisadores realizaram uma revisão sistemática da literatura e obtiveram dados de participantes de estudos prospectivos de coorte que mediram a função da tireoide no baseline e analisaram a incidência de FA. Os estudos foram identificados a partir dos bancos de dados MEDLINE e EMBASE desde o início até julho de 2016.

O funcionamento normal da tireoide foi definido como TSH de 0,45 a 4,49 mUI/L e hipotireoidismo subclínico como TSH de 4,5 a 19,9 mUI/L com T4 livre dentro do intervalo de referência.

Veja também: ‘Quando medir TSH e T4 livre?’

Dos 30.085 participantes de 11 coortes, 1.958 indivíduos (6,5%) tiveram hipotireoidismo subclínico e 2.574 (8,6%) desenvolveram FA durante o seguimento. O TSH no baseline não foi significativamente associado ao risco de FA em participantes com funcionamento normal da tireoide ou hipotireoidismo subclínico.

Já níveis mais elevados de T4 livre no baseline em indivíduos com funcionamento normal da tireoide foram associados ao aumento do risco de FA (hazard ratio = 1,45; intervalo de confiança de 95%: 1,26-1,66 para o quartil mais alto vs. o mais baixo de T4 livre; p ≤ 0.001). As estimativas não diferiram após o ajuste para doenças cardiovasculares preexistentes.

Pelos resultados, os pesquisadores concluíram que, para indivíduos com funcionamento normal da tireoide, níveis mais elevados de T4 livre – e não de TSH – estão associados ao aumento do risco de FA.

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências:

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar