Tag: sepse

A importância do controle do foco infeccioso (Source Control) como parte do manejo da sepse grave

Um novo artigo avaliou a epidemiologia da necessidade do controle do foco infeccioso e seu papel no manejo da sepse grave.

Ressuscitação volêmica na sepse: o que mudou na diretriz de 2016

Organizamos uma série de reportagens revisando os principais aspectos da publicação, enfocando nas mudanças que realmente importam para a prática clínica.

Você sabe qual é a síndrome que mais mata no Brasil?

Causadora da maior taxa de mortalidade nas UTIs do Brasil, a síndrome é também uma das principais causas de morte hospitalar tardia, superando o câncer.

SIRS x qSOFA: qual o melhor escore para identificar pacientes com sepse grave?

Um novo estudo publicado na CHEST avaliou os critérios para sepse grave e comparou o desempenho dos escores SIRS e qSOFA para prever a mortalidade.

Quando pensar em síndrome hemofagocítica em um paciente com SIRS?

A síndrome hemofagocítica é caracterizada por uma resposta inflamatória sistêmica, desencadeada pela ativação e proliferação inapropriada de linfócitos.

80% dos casos de sepse começa fora do hospital

Um novo relatório do CDC traz um alerta para que os profissionais de saúde façam mais para prevenir, reconhecer e tratar a sepse.

Infecções secundárias matam mais em pacientes com sepse?

Um estudo observacional, comandado por pesquisadores holandeses, avaliou a incidência e os fatores de risco para infecção secundária em pacientes com sepse.

Cuidados em sepse abdominal (Conduta médica em Cirurgia)

Descubra os principais fatores relacionados a sepse abdominal, bem com o pontos cruciais para diagnóstico e tratamento. Acesse o melhor conteúdo médico.

O tempo para o início do antibiótico na sepse faz diferença?

O tratamento da Sepse é baseado em atendimento médico rápido, medidas protocolares direcionadas para resgate do paciente em estado inflamatório agudo desencadeado por uma infecção. As eficiência na escolha terapêutica e o tempo sempre foram considerados parâmetros fundamentais para um melhor desfecho destes pacientes. A associação entre o tempo para o início da antibiótico terapia e …

Será o fim dos protocolos de Sepse na medicina de emergência?

A incidência de sepse grave ou choque séptico em adultos é estimada em 56 a 91 casos a cada 100000 habitantes por ano. Desde 2002, o Surviving Sepsis Campaign (SSC) vem promovendo melhores práticas no manejo da sepse, incluindo seu reconhecimento precoce, controle do foco infeccioso, início precoce de antibioticoterapia, ressuscitação volêmica e uso de …