Página Principal > Colunistas > Terapia com fagos: é possível no combate à resistência a antibióticos?
animação de bactérias e germes

Terapia com fagos: é possível no combate à resistência a antibióticos?

Tempo de leitura: 3 minutos.

Os bacteriófagos (ou fagos) são vírus ubíquos na natureza que infectam e destroem bactérias e, por essa razão, são alvos de estudos com propostas terapêuticas para doenças bacterianas desde o século passado. Porém, as atenções às suas aplicações foram substituídas pela descoberta dos antimicrobianos. Com a emergência da resistência bacteriana a antibióticos, pesquisadores e/ou médicos têm reaberto a discussão sobre a exploração da terapia por fagos como alternativa ao combate às doenças infecciosas bacterianas.

Apesar do uso de fagos não estar ainda aprovado pelo Food and Drug Administration (FDA) para fins terapêuticos, tal instituição patrocinou um Workshop de dois dias em Rockville, MD, EUA, em julho de 2017, para encontro e debate sobre o assunto. Um dos médicos pesquisadores presentes, Dr. Robert T. Schooley, chefe do setor de doenças infecciosas da Universidade da Califórnia, em San Diego, EUA, apresentou um relato de caso no qual um amigo e paciente de 68 anos, diabético, evoluiu com pancreatite necrosante complicada por Acinetobacter baumannii multidroga-resistente (MDR) em um período de quatro meses, sem opções terapêuticas efetivas e deterioração progressiva do quadro.

Como uma das únicas alternativas remanescentes, e sob o status de Investigational New Drug emergencial concedido pelo FDA, Schooley obteve o aval de utilizar nove fagos específicos contra A. baumannii em administração endovenosa e percutânea nos abscessos no paciente citado. O sucesso do tratamento foi evidente obtido pela reversão do quadro, eliminação efetiva do patógeno e cura do paciente.

Mais do autor: ‘Gonorreia agora resistente a antibióticos, não mais banalizada’

Tais achados foram publicados recentemente na revista científica Antimicrobial Agents and Chemotherapy em agosto de 2017 e estimula novas perspectivas quanto ao uso de bacteriófagos como último recurso ou terapia adjuvante aos esquemas antimicrobianos tradicionais.

Em entrevista publicada na JAMA em novembro de 2017, Schooley também descreve dados e metodologias em sua experiência bem sucedida no uso de fagos para tratar seu paciente com infecção sistêmica complicada por A. baumannii MDR. Ele reforça a necessidade de ensaios clínicos e a interação efetiva com laboratórios de pesquisa para o sucesso futuro de tal estratégia.

Adicionalmente, Schooley cita a possibilidade de bons resultados em tratamentos de pacientes portadores de fibrose cística infectados por patógenos MDR, pacientes que evoluíram com próteses ortopédicas ou cardíacas infectadas, e outras finalidades.

Os detalhes do artigo original publicado sobre o caso citado e a entrevista com o médico e pesquisador Dr. Schooley na JAMA podem ser vistos, respectivamente, em:

Artigo com relato do caso: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28807909

Entrevista com Dr. Robert T. Schooley, JAMA: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/29071339

É médico e também quer ser colunista do Portal PEBMED? Clique aqui e inscreva-se!

Autor:

Referências:

  • Schooley RT, Biswas B, Gill JJ, Hernandez-Morales A, Lancaster J, Lessor L, Barr JJ, Reed SL, Rohwer F, Benler S, Segall AM, Taplitz R, Smith DM, Kerr K, Kumaraswamy M, Nizet V, Lin L, McCauley MD, Strathdee SA, Benson CA, Pope RK, Leroux BM, Picel AC, Mateczun AJ, Cilwa KE, Regeimbal JM, Estrella LA, Wolfe DM, Henry MS, Quinones J, Salka S, Bishop-Lilly KA, Young R, Hamilton T. Development and Use of Personalized Bacteriophage-Based Therapeutic Cocktails To Treat a Patient with a Disseminated Resistant Acinetobacter baumannii Infection. Antimicrob Agents Chemother. 2017 Sep 22;61(10).
  • Lyon J. Phage Therapy’s Role in Combating Antibiotic-Resistant Pathogens. JAMA. 2017 Nov 14;318(18):1746-1748.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.