Leia mais:
Leia mais:
Tezepelumabe em adultos com asma grave
AAP 2021: associação de amamentação com asma infantil
Quiz: Paciente idosa e asmática sem tratamento dá entrada na emergência. Qual o diagnóstico?
AAP 2021: corticoides inalatórios no pronto-socorro para asma recorrente após fim de programa de incentivo
3 doenças com mais risco na pediatria

Tezepelumabe em adultos com asma grave

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Aproximadamente 10% dos pacientes com asma têm doença grave e apresentam sintomas e exacerbações apesar do tratamento padrão. Atualmente, os imunobiológicos disponíveis atuam principalmente em pacientes com asma de padrão eosinofílico e alérgico. A linfopoietina estromal tímica (TSLP) é uma citocina derivada de células epiteliais implicada em vários processos na fisiopatologia da asma, não apenas com padrão T2 alto. No estudo Navigator, os autores investigaram a ação do Tezepelumabe, um anticorpo monoclonal que inibe o TSLP.

Leia também: AAP 2021: corticoides inalatórios no pronto-socorro para asma recorrente após fim de programa de incentivo

Tezepelumabe em adultos com asma grave

Métodos

Foram incluídos 1.061 pacientes de 12 a 80 anos, com diagnóstico de asma em uso de dose média ou alta de corticoide inalatório associada a outro broncodilatador. O VEF1 deveria ser menor que 80% do previsto e os pacientes deveriam apresentar pelo menos duas ou mais exacerbações nos últimos 12 meses. Pacientes em uso de outros imunobiológicos poderiam ser incluídos desde que tivessem tomado a última dose há mais de 4 meses. O estudo aconteceu em 18 países e os pacientes foram randomizados para receber tezepelumabe 210 mg por via subcutânea ou placebo a cada 4 semanas por 52 semanas. O desfecho primário foi a taxa anual de exacerbações.

Resultados

Dos 1061 pacientes, 528 receberam tezepelumabe e 531 receberam placebo. Na população geral, o tratamento com tezepelumabe resultou em uma taxa anual de exacerbações de asma de 0,93 (IC de intervalo de confiança de 95%], 0,80 a 1,07), em comparação com 2,10 (IC de 95%, 1,84 a 2,39) no grupo de placebo (razão da taxa, 0,44; IC 95%, 0,37 a 0,53; P <0,001). Em pacientes com contagem de eosinófilos no sangue inferior a 300 células por microlitro, a taxa anual de exacerbações da asma foi de 1,02 (IC de 95%, 0,84 a 1,23) no grupo de tezepelumabe e 1,73 (IC de 95%, 1,46 a 2,05) no placebo grupo (razão de taxa, 0,59; IC de 95%, 0,46 a 0,75; P <0,001). Na semana 52, a mudança da linha de base no VEF1 pré-broncodilatador foi de 0,23 litros no grupo de tezepelumabe e 0,09 litros no grupo de placebo (diferença, 0,13 litros; IC de 95%, 0,08 a 0,18; P <0,001). O efeito do tratamento foi observado já na semana 2 (o primeiro tempo avaliado) e foi mantido durante todo o período de tratamento. A taxa de exacerbações associadas à hospitalização ou a uma visita ao pronto-socorro por um período de 52 semanas foi de 0,06 com tezepelumabe e 0,28 com placebo (razão de taxas, 0,21; IC de 95%, 0,12 a 0,37). O tempo para a primeira exacerbação foi mais longo no grupo tezepelumabe do que no grupo placebo. Também houve melhora no controle da asma e em qualidade de vida.

Saiba mais: Recomendações brasileiras para o manejo da asma grave — 2021

Discussão e Conclusão

A taxa anual de exacerbações da asma foi significativamente menor com tezepelumabe do que com placebo entre adultos e adolescentes com asma grave não controlada, incluindo aqueles com baixa contagem de eosinófilos no sangue (< 300 células por microlitro) no início do estudo. Além disso, houve ganho de função pulmonar e qualidade de vida nos pacientes em uso do imunobiológico.

Mensagens práticas:

  • A via inflamatória na asma não TH2 é pouco conhecida e de difícil manejo.
  • O desenvolvimento de drogas que atuam na asma T2 alto e não T2 significam mais uma ferramenta no controle da doença e redução do uso de corticoides orais e exacerbações;

Autor(a):

Referências bibliográficas:

  • Menzies-Gow A, Corren J, Bourdin A, Chupp G, Israel E, Wechsler ME, Brightling CE, Griffiths JM, Hellqvist Å, Bowen K, Kaur P, Almqvist G, Ponnarambil S, Colice G. Tezepelumab in Adults and Adolescents with Severe, Uncontrolled Asthma. N Engl J Med. 2021 May 13;384(19):1800-1809. doi: 10.1056/NEJMoa2034975.
Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.