Leia mais:
Leia mais:
A seleção de medicamentos anticonvulsivantes para o tratamento da epilepsia
Nervo vago: terapia de estimulação como aliado contra crises epilépticas
Crise epiléptica: como investigar o caso? [podcast]
Quiz: Tomografia computadorizada do crânio de paciente com epilepsia. Qual o diagnóstico?
Pacientes com epilepsia terão Levetiracetam disponível pelo SUS

Tratamento da apneia do sono pode reduzir convulsões em pacientes com epilepsia

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minuto.

Na encontro da American Epilepsy Society, que aconteceu no começo de dezembro, médicos apresentaram um estudo indicando que tratar a síndrome da apneia obstrutiva do sono (SAOS) pode reduzir convulsões em pacientes com epilepsia.

Para chegar nessa conclusão, pesquisadores analisaram os registros de 197 pacientes com epilepsia da Cleveland Clinic, de 1997 a 2015, que tinham realizado uma polissonografia devido a queixas sobre a qualidade do sono. Um total de 122 tinham SAOS. Destes, 73 usaram CPAP.

No baseline, aqueles sem SAOS eram majoritariamente mulheres, mais jovens e tinham um IMC mais baixo do que aqueles que usaram CPAP e aqueles que não tinham SAOS.

Uma maior proporção de pacientes com epilepsia e SAOS que usaram CPAP relatou uma redução de, pelo menos, 50% nas convulsões em 1 ano, em comparação com aqueles que não foram tratados (63% versus 14%) e com aqueles que não apresentaram SAOS (63% versus 44%).

Além disso, mais pacientes com epilepsia e SAOS tratados com CPAP (85%) alcançaram “sucesso no tratamento”, definido como nenhuma atividade de convulsão a partir do baseline, ou pelo menos, uma redução de 50%, em comparação com aqueles que não foram tratados (55%) e com aqueles que não apresentaram SAOS (65%).

Os autores não observaram diferenças significativas entre os grupos aos 3 ou 5 anos, mas eles acreditam que esses achados já mostram uma tendência a favor do tratamento com CPAP.

Veja também: ‘Apneia obstrutiva do sono – 5 pontos da nova diretriz que você deve saber’

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências:

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar