Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Clínica Médica / Uso de Vitamina D pré-natal pode reduzir asma na infância?
Obstetra trata de paciente que passa por suplementação de vitamina D em período pré-natal contra asma na infância.

Uso de Vitamina D pré-natal pode reduzir asma na infância?

Acesse para ver o conteúdo

Inscreva-se gratuitamente para acessar esse conteúdo e muito mais no Portal PEBMED!

Tenha acesso ilimitado a quizzes, casos clínicos, novos estudos e diretrizes atualizadas.

Preencha os dados abaixo para completar seu cadastro.

Ao clicar em inscreva-se, você concorda em receber notícias e novidades da medicina por e-mail. Pensando no seu bem estar, a PEBMED se compromete a não usar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Inscreva-se ou

Seja bem vindo

Voltar para o portal

Asma é um grande problema da saúde pública, responsável por várias internações onerando o sistema público. Na grande maioria dos casos, adultos asmáticos tiveram na infância relato de hiper-reatividade brônquica desde o início da vida. Então qualquer estratégia que tente prevenir a asma merece ser estudada e o alvo seria o período pré-natal ou a vida pós-natal precoce.

Vitamina D e asma

O objetivo do VDAART era determinar se, quando os níveis maternos de 25-hidroxivitamina D (25-OHD) fossem levados em consideração durante a gravidez seus filhos teriam menor incidência de asma e sibilância recorrente aos 6 anos de idade do que aquelas nascidas do grupo controle, com menores valores de 25-ODHD. Pois já que o objetivo é prevenir a asma persistente, para ter ideia se aquela intervenção funciona precisamos avaliar os resultados antes que as crianças tratadas atinjam a idade escolar.

O VDAART é um estudo de suplementação de vitamina D, duplo-cego, randomizado, controlado por placebo, no qual foram administradas 4.400 UI de vitamina D3 por dia ou 400 UI de vitamina D3 por dia na semana 10 a 18 da gravidez. Como critérios de inclusão a mãe ou o pai biológico precisavam ter asma, rinite alérgica ou eczema.

Para a análise de intenção de tratar na estratificação de acordo com o nível materno de vitamina D durante a gravidez, não houve efeito da suplementação no desfecho primário, que foi asma, sibilância recorrente ou ambas. Assim como na maioria dos resultados clínicos secundários pré-especificados (eczema, rinite alérgica ou infecção de trato respiratório inferior).

Leia também: Tratamento com azitromicina pode ser eficaz em crianças hospitalizadas com asma?

Resultado

O estudo foi conduzido adequadamente, portanto, o resultado deve ser considerado bastante definitivo: a suplementação de vitamina D não deve ser usada para prevenir a asma em idade escolar, o que é frequentemente associado à sensibilização aeroalérgeno.

Embora a suplementação no estudo VDAART não tenha sido eficaz na prevenção da asma em idade escolar, a suplementação de vitamina D durante a gravidez ainda pode desempenhar um papel importante na prevenção de formas menos persistentes de chiado no lactente com histórico parental de asma e alergias.

Conclusão

Se estudos futuros confirmarem o efeito preventivo da suplementação de altas doses de vitamina D na gravidez para doenças virais do trato respiratório inferior pré-escolar, poderá ser considerada a suplementação de rotina com doses mais altas do que as atualmente recomendadas.

No Whitebook você encontra as melhores condutas para asma. Baixe agora o maior aplicativo médico do Brasil!

Autor(a):

Referências bibliográficas:

  • Litonjua AA, et al. Six-Year Follow-up of a Trial of Antenatal Vitamin D for Asthma Reduction. The New England Journal of Medicine 2020;382(6).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×

Adicione o Portal PEBMED à tela inicial do seu celular: Clique em Salvar na Home Salvar na Home e "adicionar à tela de início".

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.