Home / Emergências / Vale a pena repetir a TC em idoso anticoagulado com traumatismo cranioencefálico?
TCE

Vale a pena repetir a TC em idoso anticoagulado com traumatismo cranioencefálico?

Emergências
Acesse para ver o conteúdo
Esse conteúdo é exclusivo para usuários do Portal PEBMED.

Para continuar lendo, faça seu login ou inscreva-se gratuitamente.

Preencha os dados abaixo para completar seu cadastro.

Ao clicar em inscreva-se, você concorda em receber notícias e novidades da medicina por e-mail. Pensando no seu bem estar, a PEBMED se compromete a não usar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Inscreva-se ou

Seja bem vindo

Voltar para o portal

Tempo de leitura: < 1 minuto.

Ainda não há consenso entre as diretrizes atuais sobre o manejo de idosos anticoagulados com traumatismo cranioencefálico (TCE). O paciente deve ficar internado? Deve-se repetir a TC? Em novo estudo do JAMA Surgery, pesquisadores investigaram a incidência de hemorragia intracraniana tardia nessa população.

Para esse estudo de coorte observacional prospectivo, pesquisadores americanos incluíram pacientes com 55 anos ou mais que tiveram TCE e foram transportados através de serviços médicos de emergência da Califórnia, entre 2015 e 2016. O desfecho primário foi a incidência de hemorragia intracraniana 14 dias após a lesão.

O que há de novo no traumatismo cranioencefálico?

RESULTADOS

Entre os 859 pacientes incluídos no estudo, a mediana de idade foi 75 anos 45,3% eram do sexo masculino; 343 estavam em terapia com anticoagulante ou antiagregante plaquetário. Apenas três pacientes (0,3%; IC de 95%: 0,1% a 1,0%) tiveram uma hemorragia intracraniana 14 dias após o primeiro incidente.

Desses três pacientes, 1 de 75 (1,3%) estava tomando apenas varfarina e 2 de 516 (0,4%) não estavam tomando nenhum anticoagulante ou antiplaquetário. Apenas uma hemorragia intracraniana subsequente ocorreu em 24 horas (período de observação usual) e apenas uma necessitou de intervenção.

No geral, a incidência de hemorragia intracraniana tardia em idosos anticoagulados com TCE é baixa. Para os pesquisadores, esses achados sugerem que repetir a TC e a observação de rotina podem não ser necessários nesses pacientes.

Tenha em mãos informações objetivas e rápidas sobre práticas médicas. Baixe o Whitebook.

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.